Preço do Big Mac no Brasil é 22,1% maior do que nos Estados Unidos

Preço do Big Mac no Brasil é 22,1% maior do que nos Estados Unidos

O hambúrguer no País custa US$ 5,86 (cerca de R$ 13) e é o quinto mais caro do mundo

Big Mac no Brasil é o quinto mais caro do mundo Divulgação
Big Mac no Brasil é o quinto mais caro do mundo
Divulgação

Comer um Big Mac no Brasil ainda é muito caro. Apesar dos esforços do governo para controlar o câmbio e também a inflação, um dos sanduíches mais famosos do mundo atingiu em julho o preço de US$ 5,86, cerca de R$ 13. O valor é 22,1% do que o preço do mesmo hambúrguer nos Estados Unidos, US$ 4,80.

O Índice Big Mac é calculado pela revista britânica The Economist e usa o preço do ítem mais conhecido do cardápio da McDonald’s para avaliar a taxa de câmbio. O resultado é calculado a partir da comparação dos preços do hambúrguer em dólar de cada país com o praticado na sede da lanchonete, nos Estados Unidos.

O Big Mac no Brasil continua sendo o quinto mais caro do mundo entre os 45 países pesquisado pela revista, perdendo apenas para os valores cobrados na Noruega (US$ 7,76), Suíça (US$ 6,83), Venezuela (US$ 6,82) e Suécia (US$ 5,95).

Em janeiro, os brasileiros compravam o hambúrguer por US$ 5,25 (cerca de R$ 11,69). No período (janeiro a julho), o preço aumentou quase R$ 2. De acordo com a revista The Economist, o Big Mac mais barato no mundo, em julho, foi o da Ucrânia, que custa US$ 1,63 (66,1% menor do que nos Estados Unidos), seguido da Índia, US$ 1,75, e em terceiro lugar ficou a África do Sul, US$ 2,33.

O índice Big Mac é calculado pela publicação britância desde 1986 e se tornou um padrão global, incluído em livros de economia e objeto de, pelo menos, 20 estudos acadêmicos.

Fonte: noticias.r7.com