Partes de corpos encontradas no trem de pouso de aeronave, dizem autoridades dos EUA 

Civis afegãos tentam segurar avião de carga militar americano que voou em meio ao caos

 

Civis afegãos, em desespero para deixar o Afeganistão, superlotaram a aeronave da Força Aérea dos EUA quando deixava o país. A tripulação viu os restos mortais de um número indeterminado de afegãos, que haviam se escondido no poço da roda, esmagados pelo trem de pouso  

 

Da Redação 

A Força Aérea dos EUA reconheceu na terça-feira que partes de corpos humanos foram encontradas na roda de um avião de carga militar americano C-17 que voou em meio ao caos, no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, na capital do Afeganistão, Cabul. Civis afegãos, em desespero para deixar o país superlotaram a aeronave. 

Oficiais da Força Aérea não disseram quantas pessoas morreram no episódio de segunda-feira, mas disseram que a Força Aérea estava investigando “a perda de vidas de civis” enquanto uma multidão de afegãos, desesperados para escapar do país depois que seu governo caiu no comando do Talibã, escalou para o as asas do avião e caiu do céu depois que ele decolou. 

O vídeo angustiante do episódio, gravado pela mídia afegã, circulou pelo mundo, mostrando a cena horrível – do poderio militar americano voando enquanto os afegãos se agarravam contra todas as esperanças – um símbolo da retirada dos EUA do Afeganistão. 

O general Kenneth F. McKenzie Jr., principal oficial militar encarregado do Afeganistão, voou para Cabul na terça-feira, onde, disse ele, os voos comerciais foram retomados depois que foram interrompidos para proteger o campo. 

Pilotos e soldados americanos foram forçados a tomar decisões no local durante o pânico no aeroporto no domingo e na segunda-feira. Outro avião de transporte C-17 deixou Cabul na noite de domingo com 640 pessoas lotadas a bordo, mais que o dobro do número planejado, disseram oficiais militares.

E depois que centenas de afegãos que foram liberados pelo Departamento de Estado para serem evacuados subiram para rampas de carregamento.

Os pilotos, determinando que a imensa aeronave poderia suportar a carga, decidiram decolar, disseram as autoridades. Esse avião pousou em segurança em seu destino com os afegãos a bordo. 

Cientes das pessoas penduradas no avião, os pilotos taxiaram lentamente no início. Dois helicópteros voaram baixo, tentando assustar algumas pessoas para longe do avião ou empurrá-las com sua poderosa lavagem de rotor. 

Minutos depois, porém, o piloto e o co-piloto perceberam que tinham um problema sério: o trem de pouso não retraía totalmente. Eles enviaram um dos membros da tripulação para espiar por uma pequena vigia que lhes permite ver problemas potenciais no poço da roda enquanto estão no alto. 

Foi então que a tripulação viu os restos mortais de um número indeterminado de afegãos que haviam se escondido no poço da roda – aparentemente esmagados pelo trem de pouso. Cenas capturadas em vídeos do voo mostram outras pessoas mergulhando para a morte.

Após o vôo de quatro horas, o avião pousou em seu destino, a Base Aérea Al Udeid, no Catar, que se tornou o centro de recepção de passageiros, incluindo americanos e afegãos, com destino aos EUA.