“Parece, mas não é!” Cuidado para não dar murros em ponta de faca!

“Parece, mas não é!” Cuidado para não dar murros em ponta de faca!

Edição de fevereiro/2020 – p. 03

“Parece, mas não é!” Cuidado para não dar murros em ponta de faca!

Por que brasileiros com objetivo de legalização nos EUA continuam dando murros em ponta de faca? A busca incessante para encontrar um caminho que possa levá-los a consolidação de seu propósito, o green card, tende a empurrá-los à cilada, ao confiar em ‘profissionais’ no exercício ilegal da profissão – falsos advogados de imigração. E o que se pode observar é que as tentativas infundadas persistem, gerando frustrações, perda financeira, e na maioria destes desacertos o que atrapalha é a ansiedade e impaciência.

E quando nos sentimos frustrados, o medo aparece, então desafiamos o perigo e partimos para uma segunda tentativa porque alguém nos convenceu de que ‘fulano de tal ’ pode resolver a causa. Engano. Sem a devida informação, segura – levantar o perfil do suposto profissional –, novamente vamos “dar com os burros n’água”. E, evidente, mais dinheiro que vai para o ralo.

Óbvio que ninguém quer ser enganado ou perder o que conquistou com o trabalho – ou mesmo reservas que trouxe do Brasil. É preciso dar um basta e parar de cometer os mesmos erros. É como colocar um obstáculo na frente de um cego. O passo seguinte pode ser desastroso!

Aprender a ter firmeza e determinar o seu ponto de vista é uma alternativa louvável, desde que haja bom senso. Ter o domínio da situação e não deixar se levar por promessas obscuras é um grande passo. Pessoas oportunistas aparecem no momento conveniente para tirar proveito, e deixam você ‘a ver navios’. Não aceite isso!

Você se lembra daquela expressão, “Parece, mas não é”, do anticaspa Denorex? A propaganda alertava o consumidor que: ‘parece remédio, mas não é’ – era um tonificante para o cabelo. E o que o Denorex tem a ver com o brasileiro nos EUA? Algumas semelhanças. Explico:

Brasileiro aposta no advogado de imigração que contratou, sem informação, paga uma quantia alta, confiante de que irá resolver a questão da documentação. E nada acontece. Parecia um santo remédio para a sua causa. Alarde falso! Gastou-se muito, e o que poderia ser a grande solução, se transformou em pesadelo!

Portanto, saiba exatamente quem está cuidando dos seus interesses. Peça informações para que não seja a próxima vítima de um advogado fraudulento. Respeito é bom, e todos nós merecemos!