Parceiros desde os dez anos de idade ganham ouro

Parceiros desde os dez anos de idade ganham ouro

Charlie White e Meryl Davis patinam juntos há 17 anos. Foram apresentados aos dez anos de idade, por um treinador visionário de uma escolinha de patinação de Michigan, nos Estados Unidos. Viveram o mesmo sonho de infância, que resistiu à adolescência, amadureceu na fase adulta e se realizou na última segunda-feira: A conquista da primeira medalha olímpica de ouro da história dos EUA na dança no gelo da patinação artística.

469948279-1024x682

Hoje, Meryl Davis tem 27 anos, Charlie White, 26. Eles não apenas trabalham juntos, como também ganharam bolsas de estudos da mesma universidade, a Universidade de Michigan. Ela estuda antropologia cultural. Ele, política social. Porém, a parceria se solidificou na infância graças aos pais, de ambos, que tornaram-se grandes amigos. “Charlie e eu crescemos a 10 minutos um do outro. Nossos pais são melhores amigos. Nós crescemos juntos e nos conhecemos muito bem”, contou Meryl ainda em 2009, primeira temporada de sucesso internacional do casal.

Embora o relacionamento entre eles tenha durado mais do que muitos casamentos nos dias de hoje, Charlie e Meryl não são namorados. Ele atualmente mantém um relacionamento amoroso com a patinadora americana aposentada Tanith Belbin. Só mesmo uma patinadora de profissão para compreender que White sempre passará muito mais tempo com a parceira de treino do que com a própria namorada, enquanto patinar competitivamente. Não haveria outra forma de superar o histórico favoritismo dos canadenses e russos.

Foram precisos 17 anos de parceria para que White e Meryl alcançassem a excelência indiscutível. Traduzida não só em forma de medalha de ouro, mas conquistada através de três recordes mundiais: Em Sochi, eles atingiram a maior nota já concedida no programa curto, 78.89 pontos, a mais alta nota da história do programa livre, 116,63, e, portanto, uma nota total combinada como nunca se havia visto na dança no gelo: 195,52.

“Você tem que olhar no espelho e procurar entender todos os dias  que é preciso para chegar lá”, afirmou Charlie White logo após a conquista. “Há muita busca espiritual quando você está no topo do jogo, como estamos. Você amadurece muito mais rápido sob essa pressão e penso que foi isso que fizemos.”

Charlie White e Meryl Davis conquistaram também o primeiro título mundial da dança no gelo dos Estados Unidos, em 2011, igualando o feito em 2013. São os atuais pentacampeões da final do Grand Prix de patinação. Depois de conquistarem a medalha de prata nas Olimpíadas de Vancouver, há quatro anos, construíram um sólido favoritismo no atual ciclo olímpico. A forma com que lidaram com a pressão, além das lindas e inspiradoras performances no Iceberg Skating Palace, tornaram Meryl Davis e Charlie White os maiores símbolos, a principal história dos Estados Unidos nas Olimpíadas de Sochi-2014.

“Nós crescemos juntos em todos os sentidos do mundo”, disse Davis. “E eu estou muito satisfeito de termos sido capazes de fazer isso juntos”, completou.

Fonte: marcosperes.blogosfera.uol.com.br – Blog do Marcos Peres no UOL