Pacote de investimentos em infraestrutura de US$ 1,2 trilhão de Biden é aprovado

Com 228 votos a 206 foi aprovado pelo Congresso o pacote de investimentos em infraestrutura

 

Embora a aprovação do pacote de investimentos em infraestrutura de US$ 1,2 trilhão do presidente Joe Biden tenha sido aprovado pelo Congresso, o democrata não obteve êxito na proposta de proteção social do país e investir na luta contra o aquecimento global

 

Da Redação

A proposta do presidente Joe Biden em um pacote de investimentos em infraestrutura de US$ 1,2 trilhão foi aprovado na noite desta sexta-feira pelo Congresso dos EUA. Isso representa uma vitória parcial de Biden, já que outro projeto ambicioso do democrata, de US$ 1,7 trilhão, para reformar o sistema de proteção social do país e investir na luta contra o aquecimento global, não foi aprovado.

Com 228 votos a 206 a autorização para esse gasto é uma conquista de Biden em meio à queda em seus índices de aprovação pessoal e após a derrota do Partido Democrata nas eleições para governador da Virgínia.

A liderança democrata na Câmara dos Representantes começou o dia com a meta de aprovar o projeto de infraestrutura, que havia passado pelo Senado e, em seguida, enviar à câmara alta outra iniciativa de gastos sociais e ambientais ainda maior, no valor de até US$ 1,85 trilhão.

Pelo menos seis democratas moderados não quiseram se comprometer com o pacote de assistência social “Build Back Better” (BBB, Rebuild Better), argumentando que necessitavam primeiramente ver uma avaliação completa do seu impacto econômico pelo Escritório de Orçamento do Congresso (CBO), que não estará disponível em menos de uma semana.

Biden, que passou dois dias ao telefone com congressistas, acompanhou a votação na residência oficial, após acertar estratégias com suas equipes política e legislativa e com a vice-presidente, Kamala Harris.

Há 10 meses, Biden prometeu grandes mudanças para uma nação devastada pela pandemia, mas viu sua popularidade cair e enfraquecer por uma derrota retumbante de seu partido nas eleições locais na Virgínia esta semana.

O colossal plano de investimentos em estradas, pontes, portos e internet de alta velocidade foi aprovado na Câmara Alta em meados de agosto, apoiado por senadores democratas e republicanos, uma ocorrência rara em um Congresso politicamente polarizado. Sua aprovação pela Câmara Baixa marca uma vitória para Biden, um ex-senador que costuma se gabar de sua capacidade de fechar acordos bipartidários.

Ao financiar um vasto plano de obras, a Casa Branca diz que criaria milhões de empregos bem remunerados para pessoas sem diploma universitário. O texto sobre infraestrutura foi aprovado pelo Senado por 69 votos a 30, com o apoio de um terço dos senadores republicanos.