Olavo de Carvalho morre na Virgínia; controvérsias marcam trajetória do escritor 

Olavo de Carvalho, de 74 anos, estava em tratamento na Virgínia e sua morte foi confirmada

O escritor e influenciador Olavo de Carvalho estava em um hospital de Richmond, no estado da Virgínia. Ele morreu na noite da segunda-feira, aos 74 anos – a causa da morte não foi divulgada. Polêmico e controverso, foi o ex-guru do presidente Jair Bolsonaro 

Da Redação 

Morreu na Virgínia, na noite da segunda-feira, o escritor e influenciador Olavo de Carvalho, aos 74 anos – causa de morte não foi divulgada. Apontado como o ex-guru do presidente Jair Bolsonaro, Olavo tinha alunos nos EUA, e em vários outros países, que acompanhavam sua filosofia política, explícita em vários de seus livros publicados. Era um elemento polêmico, com posições controvérsias, que inspirava jovens no Brasil. 

______continua após a publicidade_______

retaxes

Segundo comunicado, Olavo de Carvalho estava em um hospital de Richmond, no estado da Virgínia.  “Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica a notícia de sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado”, diz a nota.   

Nascido em Campinas, no interior de São Paulo, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho se intitulava professor de Filosofia e ficou conhecido por vídeos e livros que apoiam o conservadorismo político e que recusam o discurso politicamente correto. 

Olavo de Carvalho já foi elogiado pelo presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, mas criticado por militares que integram seu governo. Ele deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos. 

Saúde debilitada 

Em 8 de julho de 2021, Olavo deu entrada no “Instituto do Coração” do “Hospital das Clínicas” da “Faculdade de Medicina da USP (InCor)”, em São Paulo, para fazer exames e uma avaliação cardiológica, segundo nota do hospital. Na época, o escritor já residia na cidade de Petersburg, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. 

No período em que ficou internado, Carvalho teve crise de angina e foi submetido a tratamento para compensação cardíaca. Em 13 de julho, passou por uma cirurgia de emergência para revisão da operação da bexiga realizada em maio do mesmo ano nos Estados Unidos. Ele teve alta após dez dias e passou a fazer um acompanhamento em casa. 

Em 9 de agosto, porém, voltou a ser hospitalizado no “InCor”, com quadro de insuficiência cardíaca e renal aguda e infecção sistêmica. Ele era portador da Doença de Lyme, uma infecção transmitida por carrapato que causa irritações na pele e sintomas semelhantes ao da gripe. Carvalho também era cardiopata. 

____________________publicidade___________________

seguro

seguro

anuncie