O que é uma afta?

O que é uma afta?

voltar

JUL/2016 – pág. 36

sua_saude_elaine

A afta é uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral: língua, lábios, gengiva, garganta, úvula… São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.

Todo mundo já teve pelo menos uma afta ao longo da vida; 20% da população sofre com aftas recorrentes. São mais comuns em pré-adolescentes, adolescentes e adultos jovens, tendendo a diminuir sua incidência com o passar dos anos.
Apesar de serem lesões benignas, as aftas são muito dolorosas e muitas vezes atrapalham atividades simples como falar, comer e beijar.

A maioria das aftas dura, em média, de uma a duas semanas e costuma curar sem deixar cicatriz. As aftas que demoram mais tempo para curar são aquelas que surgem em locais onde há contato constante com os dentes ou com alimentos, sofrendo traumatismos repetidos ao longo do dia.

Algumas pessoas apresentam aftas grandes, chamadas de aftas major, maiores que 1 cm e profundas. Estas demoram até seis semanas para desaparecer e podem deixar cicatriz. Existe ainda a afta herpetiforme, formada por múltiplas úlceras pequenas que se juntam e transformam-se em uma lesão grande. Estas aftas podem vir acompanhadas de linfonodos no pescoço (ínguas) e, por vezes, de febre baixa e mal estar.

CAUSAS

As aftas não são contagiosas, mas as suas causas não estão completamente esclarecidas. Parecem ser provocadas por desbalanços no sistema imune. Alguns dos gatilhos conhecidos são:

  • Traumas locais, como mordidas acidentais;
  • Estresse psicológico;
  • Poucas horas de sono;
  • Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica;
  • Algumas pastas de dentes que contenham sódio-lauril-sulfato;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Comidas, como chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi;
  • Cigarro;
  • Deficiência de algumas vitaminas e minerais, como vitamina B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico;
  • Drogas, como anti-inflamatórios, Rapamicina, Metotrexato, Aspirina e Atenolol.

Algumas pessoas que tenham o costume de deitar pouco tempo depois da última refeição, podem apresentar aftas recorrentes. Este fato provavelmente está relacionado a algum grau de refluxo gastroesofágico, que leva ao aumento da acidez da cavidade oral. As aftas costumam aparecer um ou dois dias depois, fazendo com que os pacientes, muitas vezes, não relacionem um fato ao outro.

QUE DOENÇAS CURSAM COM AFTAS OU LESÕES SEMELHANTES?

Normalmente, as úlceras orais causadas por doenças sistêmicas são múltiplas e recorrentes; elas costumam ter algumas características diferentes das aftas comuns e surgem acompanhados de outros sintomas, por exemplos, nos pacientes com lúpus, doença de Behcet (doença autoimune),  doença celíaca e na doença de Crohn, várias infecções podem causar úlceras orais semelhantes às aftas (virus coxsackie, sífilis, herpes labial e câncer).

TRATAMENTO PARA AFTA – REMÉDIO PARA AFTA

Não existe remédio milagroso para afta. Nenhuma substância cura a úlcera de um dia para o outro. Como a afta costuma durar até duas semanas, os tratamentos atuais visam acelerar o processo de cicatrização da lesão.
É importante distinguir as pomadas que contenham apenas anestésicos, que servem apenas para alívio sintomático, daquelas com corticoides e anti-inflamatórios em sua fórmula, que efetivamente podem acelerar a cicatrização.
Os dois medicamentos mais usados para este fim são:

  • Amlexanox (Aphthasol® ou Aftaid®) (Não está disponível em alguns países);
  • Acetonido de triancinolona (OMCILON- A ®).

A cauterização da afta com nitrato de prata é uma outra opção capaz de reduzir a dor que a lesão provoca.

QUANDO SE PREOCUPAR COM UMA AFTA?

Apesar de benigna na imensa maioria dos casos, a afta pode ser uma manifestação de doenças sistêmicas ou pode ser confundida com lesões graves, como neoplasias da cavidade oral.
Uma consulta com o dentista ou médico estomatologista deve ser avaliada quando:

  • A afta for excepcionalmente grande;
  • As aftas forem recorrentes, com surgimentos de novas lesões logo após a cicatrização das primeiras;
  • A afta demorar mais de 3 semanas para cicatrizar;
  • Houver sinais de infecção na área da afta;
  • Houver sintomas sistêmicos, ou seja: febre, cansaço, mal-estar, perda de peso, perda do apetite ou qualquer outro sintoma que sugira a presença de alguma doença por trás das aftas;
  • Houver úlceras também nos órgãos genitais.

DIFERENÇAS ENTRE AFTAS E HERPES LABIAL

Herpes e as aftas são lesões bem diferentes, mas que em alguns casos podem causar alguma confusão.

Primeira grande diferença está no fato do herpes labial ser uma doença infecciosa e contagiosa, sendo causada pelo vírus Herpes simplex, enquanto que a afta não é uma infecção nem é contagiosa.

A afta é uma lesão em forma de úlcera, muito dolorosa que ocorre sempre dentro da cavidade oral. Esta é uma boa dica, a afta surge dentro da boca, no máximo na região mais interna dos lábios; é uma ferida que só consegue ser vista se o paciente abrir a boca ou usar os dedos para abaixar os lábios. De modo oposto, a lesão do herpes ocorre na parte exterior dos lábios, muitas vezes atingindo a pele ao redor da boca. Enquanto a afta fica escondida, o herpes pode ser visto por todo mundo. Enquanto a afta é uma úlcera, geralmente com bordas bem delimitas e uma área central mais rasa e acinzentada, o herpes labial inicia-se como pequenas bolhas que estouram e formam crostas após alguns dias. No herpes, o centro é mais alto que as bordas, na afta as bordas são mais altas que o centro. As aftas costumam ser ovais ou arredondadas, já o Herpes normalmente tem um formato mais irregular.

No caso do herpes, 6 a 48 horas antes de surgirem as lesões, o paciente começa a sentir um incômodo ou um formigamento na região afetada. Como é uma doença que vai e volta, a maioria dos pacientes com herpes sabe identificar antecipadamente quando uma lesão irá surgir. A afta, se não for causada por um trauma, surge sem aviso, começando como uma pequena lesão que cresce ao longo dos dias. 
O herpes pode vir acompanhado de febre, principalmente na sua primeira aparição após o paciente ter sido contaminado. A presença de linfonodos no pescoço é mais comum no herpes, mas pode surgir também nas aftas, principalmente as de maior tamanho.

Lembre-se: Toda afta que demora a cicatrizar deve ser avaliada por um médico, principalmente se o paciente for fumante.

Fonte: www.mdsaude.com


Elaine Peleje Vac
elaine@nossagente.net
(Médica no Brasil)
Não tome nenhum medicamento sem prescrição médica.
Consulte sempre o seu médico.