O porquê do bacalhau na Páscoa!

voltar

ABR/14 – pág. 74

Foto: Wikipedia Commons
Foto: Wikipedia Commons

Há tradições que seguimos a vida inteira, muitas vezes por hábito, sem sabermos o “porquê”: comer bacalhau na Páscoa é uma delas.
Embora já soubesse que havia uma associação desse hábito com a tradição católica, não conhecia exatamente todos os detalhes, então, resolvi pesquisar.

Trata-se de uma tradição católica cristã, originada na Idade Média, e que orientava os fiéis a jejuarem e absterem-se de comer carne na Quaresma, período que vai da quarta-feira de cinzas até o domingo de Páscoa. Mas por que comer bacalhau? Esse peixe típico do mar frio da Noruega chegou ao Brasil trazido pela Família Real, em 1808, e, a partir daí, caiu nas graças e nas panelas dos brasileiros.

Para preservar todas suas propriedades alimentícias, mesmo durante as longas viagens (desde os Vikings), eles secavam o peixe ao ar livre até que perdesse um quinto do seu peso, endurecesse e pudesse ser comido aos pedaços durante a viagem. Entretanto, foram os bascos, na Espanha, que tiveram a ideia de salgar o pescado para preservar o alimento por mais tempo.

Desde a chegada da Família Real ao Brasil e até o início da Segunda Guerra Mundial, o bacalhau era um produto relativamente barato, acessível a todas as famílias. A partir de 1945, o preço foi às alturas, virou artigo de luxo, passando a frequentar as mesas brasileiras somente, ou principalmente, no Natal e na Páscoa: as principais festas cristãs.

Para vocês, leitores do Nossa Gente, alguns exemplos de pratos feitos com esse peixe delicioso.

Aproveitem! Boa Páscoa!

Receitas

 Cleide Rotondocleide@nossagente.net