O perfil de novas construções e da busca de imóveis nos Estados Unidos vem mudando

O perfil de novas construções e da busca de imóveis nos Estados Unidos vem mudando

voltar

MAR/15 – pág. 47

Young Couple Looking at HouseCom um mercado imobiliário em crescimento nacionalmente, as novas tendências vêm sendo diferentes do que conhecíamos.

Estávamos acostumados a ver os mais jovens, na média de 20 a 29 anos, juntando o seu dinheiro para realizar o sonho de ter a casa própria e começar a sua família. Normalmente, eles comprariam uma casa pequena para começar, já tendo em mente que, dentro de alguns anos, já venderiam a primeira casa e comprariam algo maior e melhor. Esta primeira casa, se fosse a mais baratinha, seria chamada de “entry level”. Se fosse um pouquinho melhor, de “starter home”. Pois é, as mudanças globais e culturais também chegaram a atingir o mercado imobiliário de tal forma que as novas construções estão afastando-se de casas deste tipo e construindo casas mais permanentes, melhores e maiores, dificultando a vida de alguns que sonhavam em ter a chance de entrar em sua primeira casa da mesma forma que suas gerações anteriores o fizeram.

Os construtores revelam quais fatores os levam a se distanciar da “starter home”. Eles afirmam que os jovens esperam mais para tomar o grande passo de constituir família e, por isso, quando este momento chega, já estão mais avançados financeiramente e em sua carreira, já pagaram as suas dívidas estudantis e agora estão livres para buscar uma casa grande com conforto e sem a intenção de se mudarem tão rápido.

Outro fator bastante forte é o fato de que as terras adquiridas por estes construtores tiveram altos preços, portanto, as casas construídas devem ser tipo A – sendo vendidas por um preço maior. E também porque os custos governamentais cobrados em uma nova construção estão tirando grande fatia do lucro.

Em caso de apartamentos, a dificuldade encontrada é que os bancos são muito exigentes para dar empréstimo para sua aquisição. Poucos complexos de apartamentos são aprovados pelos bancos. Dificultando a venda e revenda do mesmo.

Muito triste perceber que esta nova fase de construção eliminará novos proprietários de algumas áreas, pois eles só conseguiriam adquirir naquela área se fosse uma pequena casa, “townhouse” ou apartamento. Infelizmente, as novas construções querem focar mais em “single family homes”, casas de porte médio ou maior.

O tempo traz mudanças e nós, gostando ou não, temos que nos adaptar. Os jovens de hoje surpreendem-nos cada vez mais e são bem diferentes das gerações anteriores, por isso terão a sabedoria de encontrar a fórmula de obter o seu imóvel, mesmo sem a opção de uma “starter home”.

Vera Mendonça – Realtor
(407)367-8711
vera@nossagente.net