O Mercado Imobiliário está muito competitivo

O Mercado Imobiliário está muito competitivo

voltar

JUN/2015 -pág. 34

Divorce

Conforme edições anteriores, o mercado imobiliário, por estar muito competitivo, cria uma guerra de ofertas (quase como um leilão, sem saber o que o outro oferece). Com juros baixos e móveis mais baratos do que seria se uma réplica fosse construída, a busca está grande. Essa informação não se aplica a todas as áreas.

O que os bancos e alguns proprietários estão fazendo é bem simples: listam o imóvel um pouco abaixo do valor de mercado para gerar múltiplas ofertas, o que no fim, provavelmente, vai beneficiá-los na sua venda, não somente pelo curto tempo de venda, mas também por muitas vezes elevar o preço do imóvel e vender acima do preço pedido.

Aqui, algumas dicas – para auxiliar – caso esteja nesta situação:

Peça ao seu Realtor (seu corretor) para fazer os comparativos de preço da área, escute a sua opinião profissional. Não se deve aceitar o preço apontado por ele, mas leve em consideração o que ele indicar para escolher o valor a oferecer.

Se estiver comprando um imóvel à vista (mas que tenha outras opções de compra), ter-se-á pequena vantagem. No entanto, se esse imóvel somente pode ser comprado à vista, perde-se essavantagem. Boa dica é oferecer o valor que o imóvel tem para você e dar sua melhor oferta,pois se perder esse imóvel para outro comprador, pelo menos sabe que ofereceu tudo o que podia. Quando for depositar “escrow deposit”, ofereça mais se possível (o normal é 1% do valor do imóvel), mostrando sua seriedade.

Peça ao seu Realtor para se informar do que o dono do imóvel precisa (tempo extra para mudar, fazer um fechamento rápido da venda da casa etc.) e coloque esses detalhes em seu contrato. Quando os bancos são os donos dos imóveis, isso não funciona. Mantenha as contingências mínimas e com prazos curtos. Por exemplo: coloque que fará inspeção e que o contrato poderá ser cancelado se o imóvel não lhe satisfizer (tudo com prazo curto). Nesse caso, não peça coisas extras, pois a probabilidade de perder o imóvel aumenta. Por exemplo, o dono vai deixar geladeira, fogão, lavadora de louças e micro-ondas; e você pede lavadora de roupa e secadora. Vale arriscar? A decisão é sua, mas deve ser bem estudada.
No caso de múltiplas ofertas, muitas vezes, não é bom pedir ajuda para os seus gastos de compra “closing costs”, pois o dono do imóvel vai calcular quanto ele receberá líquido e reduzirá esse valor do oferecido.

Às vezes, deve-se oferecer um valor maior do que está sendo pedido pelo imóvel, pois esse valor é menor para atrair vários compradores (para vender por um preço superior ao que foi listado). Essa não é boa situação para quem está ao lado da compra, pois acaba se frustrando, tendo que mudar o contrato e sabendo que deve pedir o mínimo e oferecer o máximo para conseguir o imóvel. Lembre-se: analise bem o valor oferecido, pois se estiver financiando o imóvel e ofertar um valor acima do mercado, terá que pagar esse valor do seu bolso (o banco somente empresta a quantia real).

Como informação, em 3 de junho, o governador da Flórida, Rick Scott, aprovou uma lei que permite aos novos compradores de uma casa comprada por “foreclosure” notificarem os inquilinos a deixarem o imóvel em 30 dias (a partir da data do recebimento da notificação).

VeraMendoncaCOLOR

Vera Mendonça – Realtor
(407)367-8711
vera@nossagente.net