O jeito sério no humor de Ingrid Guimarães

O jeito sério no humor de Ingrid Guimarães

Ingrid Guimarães, atriz, humorista e apresentadora, é a brasileira mais vista nos cinemas atualmente – cerca de 21 milhões de pessoas já assistiram seus filmes. Ela fala do amor pela filha, dos desafios de ser mãe, entre outras revelações

Edição de janeiro/2020 – p. 46

O jeito sério no humor de Ingrid Guimarães

Goiana arretada, 47 anos, Ingrid Guimarães, atriz e humorista, coleciona elogios e resultados muito positivos na sua atuação na trilogia “De Pernas Pro Ar” – recorde de público nos cinemas do Brasil –, consolidando carreira bem-sucedida. Para que o leitor saiba do sucesso de Ingrid nas telonas, ela é a atriz brasileira mais vista nos cinemas atualmente – acima de 21 milhões de pessoas já assistiram seus filmes só nesta década. Sem dúvida, ajudou a reescrever a história do humor feminino.

Teve atuação marcante na novela da Globo, “Bom Sucesso”, quando interpretou Silvana Nolasco, diva amada pelo seu público, que rendeu muitos elogios à atriz. E segundo Ingrid, ela se divertiu fazendo a personagem, “porque me lembrei das grandes divas do cinema, então pude me espelhar em cada uma delas para compor a Silvana Nolasco. Ela era uma lenda da trama, sensacional. A Silvana foi muito especial na minha trajetória nas novelas”, ressalta.

Além de novelas e cinema, Ingrid Guimarães também se destacou no Canal Viva, quando esteve à frente da apresentação da série “Viver do Riso”, entrevistando os grandes humoristas brasileiros, numa escalada de informações importantes, revelando os bastidores da comédia. “Foi gratificante estar ao lado de grandes nomes do humor do Brasil, relatando suas histórias e seus feitos. Algo informativo, divertido e inesquecível”, comenta.

Perguntada sobre como lidar com a fama, com o assédio diário de fãs, fotógrafos e situações importantes, Ingrid Guimarães foi enfática na sua resposta, deixando evidente que sabe muito bem lidar com a falta de privacidade em algumas ocasiões: “As famosas têm uma vida agitada, com muitos compromissos, eventos, festas de gala, mas também têm seu lado família, suas certezas e inseguranças. Veja o que elas pensam sobre beleza, carreira, relacionamentos, sexo, traição e outros assuntos. O assédio do público é o resultado do seu trabalho e isso não incomoda quando não há exageros”, complementa.

Ingrid Guimarães surpreendeu ao revelar detalhes do início de sua carreira e disse o que ninguém imaginava: a veterana e consagrada atriz Vera Holtz foi importante na sua formação artística, principalmente de como atuar frente as câmeras. “Trabalhei com a Vera (Holtz) na novela ‘Por Amor’, e tive uma aula de interpretação. Uma mulher experiente, muito amiga e isso me ajudou. Contracenamos juntas e foi uma benção porque a generosidade dela me deixou mais segura e pude desempenhar melhor a minha personagem. Não esqueço jamais o que a Vera fez por mim, pela minha carreira”, reconhece a atriz.

Mãe de Clara na vida real, Ingrid Guimarães tem um carinho muito especial pela filha, de 10 anos, reservando os dias de folga para se dedicar à garota. “Saímos e nos divertimos! A Clara é uma benção na minha vida”, declara. “Temos o dia das meninas, quando a levo ao salão para cortar e arrumar o cabelo, ela é muito especial. O meu tempo livre está voltado para a Clara, que aceita muito bem a minha vida agitada de atriz, entende o assédio dos fãs e lida muito bem com isso”.

“A minha filha nunca viu os meus filmes, por conta da classificação indicativa. Quando nos tornamos mãe fazemos tudo para os filhos: escolhemos a viagem, o restaurante, o que come em casa, o cinema”, relata.

Ingrid, inclusive, fala em adoção, com intuito de aumentar a família. “Estamos vivendo coisas tão difíceis no mundo que queria fazer um filme que falasse de amor, que está faltando no mundo. E amor com humor é a melhor coisa do mundo. Um filme que você ri e chora com seu filho, tem coisa melhor?”, questiona.

“Nasce uma mãe, nasce uma neurótica”

O papel de mãe, confessa, trouxe-lhe mudanças significativas. Ingrid Guimarães afirmou ter passado por mudanças na sua vida após dar à luz. “Nasce uma mãe, nasce uma neurótica. Alguma neurose a gente vai desenvolvendo com a maternidade. Cada mãe desenvolve uma”, conta durante a pré-estreia do filme “Fala Sério, Mãe”, do qual é a protagonista ao lado de Larissa Manoela, atriz por ela elogiada.

“Desenvolvi várias neuroses, várias! Isso de trabalhar muito e questionar se minha filha ia me esquecer. Se ela ia andar sem eu ver, ou algum momento importante da vida que eu não estivesse presente. Temos sempre mil preocupações e elas mudam com a idade. Agora a Clara já está ficando menininha, cobra, fala, coloca as coisas para fora”, enumera.

A humorista comemorou ainda o papel na obra baseada no livro de Thalita Rebouças – “Fala Sério, Mãe”. “Viver essa mãe foi maravilhoso. Além de ser muito familiar a todos nós, o filme conta a história de uma mãe desde quando ela está grávida até a filha sair de casa: todas as etapas da vida de uma mãe”, disse. “Esse livro existe desde 2014 e é uma responsa fazer um personagem famoso da Thalita. Não sei mais se eu sou ela, se ela sou eu”, diz. “É um filme para a família toda, e acima de tudo uma homenagem às mães”, comemora.