O Bar do Brau

O Bar do Brau

Guta Stresser faz a primeira participação como Maria Augusta no seriado

Bar do Brau - Foto: Globo/Caiuá Franco
Bar do Brau – Foto: Globo/Caiuá Franco

Ninguém resiste a um botequim.  Petiscos, bebida gelada e o bate-papo despretensioso com os amigos já inspiraram, inclusive, grandes artistas na composição de obras-primas. Com  Mister Brau não é diferente. Após ter se mudado para o condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, o músico sente falta da informalidade dos botecos de esquina onde boa comida e diversão são garantidas.

Neste episódio, Brau (Lázaro Ramos) e Lima (Luis Miranda) vão atrás de algum lugar para comer um bom bolinho de aipim e uma cervejinha gelada e, também, buscar inspiração. Após rodar o bairro  inteiro, chegam à conclusão de que, pelas redondezas, não há nada que se pareça com um tradicional boteco que, necessariamente, precisa ser na esquina de casa, com gente na calçada e ,claro, muita música, segundo ele.

O mais próximo disso que conseguiram foi uma loja de conveniência em um posto de gasolina. Eles entram, dão uma olhada naquele ambiente de luz branca, com freezers, microondas, cafeteira, gôndolas de produtos de higiene e umas mesas altas com bancos altos para lanches rápidos. O som ambiente é a Sonata 32 para piano de Beethoven. Brau e Lima se olham e veem Maria Augusta (Guta Stresser), a atendente gótica do caixa. Brau se aproxima e pergunta, forçando a barra: “Tem picadinho de queijo e salame?”. “De lanche salgado tem pão de queijo, sanduíche de peito de peru, ricota, tomate seco e queijo cheddar”, responde ela, lembrando que aquilo ali é uma loja de conveniência e não um bar.

Brau cai em si: “Café de máquina, pão de queijo de microondas… Nada aqui dá samba. É impossível fazer música com queijo cheddar e iogurtes. Vamo embora. Eu quero um bar de verdade, com queijo e salame, ovo duro num vidro, que as pessoas se sintam em casa, meus amigos, qualquer um”.

É aí que Lima dá a ideia de Brau fazer um bar perto da sua casa, no próprio condomínio. Dito e feito. O músico customiza um cadillac e faz uma espécie de food truck – na verdade, transforma o carro em um bar. Após várias sugestões de nome que vai de “Whiskritório”  a “Bar Boleta”,  Brau batiza seu bar de Bardo Brau, já que bardo também significa músico e poeta.

Quem não vai engolir essa história é Andrea (Fernanda de Freitas), vizinha de Brau que, por muito menos, já queria vê-lo bem longe dali. Brau vai entender que além da ressaca, o bar vai lhe trazer muito mais dor de cabeça do que ele imagina.

Com roteiro final de Jorge Furtado e direção-geral de Maurício Farias, as cenas estão previstas para ir ao ar no canal internacional da Globo nesta terça-feira, 3 de novembro, nas Américas, dia 4, no Japão e Austrália, e dia 10 de novembro, na Europa e África.