Novas restrições a brasileiros para entrar nos EUA nesta segunda-feira

Novas restrições a passageiros que chegam aos EUA entram em vigor a partir desta segunda-feira

As novas restrições a passageiros que chegam de avião nos EUA começam a valer a partir desta segunda-feira como parte do plano do governo de Joe Biden para combater a propagação da Covid-19 e a variante Ômicron. Confira todos os detalhes

Da Redação

A partir desta segunda-feira, os EUA começam a aplicar restrições adicionais para todos os viajantes que chegam ao país de avião, como parte do plano do governo de Joe Biden para combater a propagação da Covid-19 e a variante Ômicron. A principal mudança que entra em vigor é que qualquer pessoa com mais de 2 anos deve fazer um teste Covid negativo um dia antes de entrar no país e mostrá-lo à companhia aérea antes de embarcar no voo. Anteriormente, os viajantes precisavam ser testados três dias antes da viagem.

Além disso, a medida se aplica a todos os viajantes, independentemente de seu status de vacinação ou nacionalidade. Com isso, os cidadãos ou residentes dos EUA que retornarem ao país também deverão apresentar este teste Covid. No entanto, a nova regra não se aplica a quem entra no país por uma fronteira ou porto marítimo.

Caso o passageiro tenha vários voos de conexão para chegar aos EUA, o “Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC)” recomenda que faça o teste de Covid um dia antes do primeiro voo. O viajante também pode tentar fazer isso em um dos sites de conexão, lembrando que pode ser difícil acessar os testes.

O uso de máscaras, uma das restrições mais polêmicas para viagens, foi estendido nesta semana. O governo de Joe Biden anunciou que a exigência de máscaras faciais em aviões, trens e outros meios de transporte público foi prorrogada até 18 de março.

A Administração de Segurança do Transporte (TSA) anunciou em setembro que as multas para aqueles que não seguirem as regras da máscara começam em US $ 500 e podem ir até US $ 3.000 para infratores reincidentes, de acordo com um relatório da CNBC.

No momento, a proibição de entrada, imposta no final de novembro pela variante Ômicron, continua em vigor para viajantes que tenham visitado a África do Sul, Moçambique, Namíbia, Zimbábue, Botswana, Lesoto, Malawi e Eswatini por 14 dias antes de viajar para os EUA. Cidadãos ou residentes dos EUA que vêm desses países podem entrar sem problemas.