Nova York declara estado de emergência com inundações da tempestade Ida

Vários pontos de alagamentos em Nova York deixam as ruas da cidade intransitáveis

 

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez pronunciamento nesta quarta-feira à noite, ao declarar estado de emergência na cidade. Vias alagadas e intransitáveis, interrupções nas linhas de metrô e bairros sem energia, consequências da tempestade tropical Ida

 

Da Redação

As consequências da passagem da tempestade tropical Ida por Nova York causou estragos e o déficit do ocorrido reflete agora em todo estado. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez um pronunciamento nesta quarta-feira à noite, ao declarar estado de emergência na cidade. Lembrou Blasio das chuvas recordes, que provocaram interrupções de energias em alguns pontos, e também pediu aos moradores para ficarem em casa.

 

Rodovias continuam interrompidas – A governadora de Nova York, Kathy Hochul, e o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, também declararam estado de emergência por causa da tempestade tropical, que atingiu os EUA como um furacão de categoria 4 no domingo, após 16 anos dos estragos do furacão Katrina.

Com as inundações em Nova York, houve a interrupção do funcionamento de quase todas as linhas do metrô, que ficaram completamente alagadas. Algumas estradas estão intransitáveis e há alertas de tornados na região.

Os tornados gerados pela tempestade atingiram partes da Pensilvânia e de Nova Jersey. Ao menos nove casas foram destruídas em Mullica Hill, Nova Jersey, e o aeroporto Newark Liberty suspendeu alguns voos.

No bairro do Brooklyn, por exemplo, vias estão alagadas, prejudicando o fluxo de carros na região, em meio a barreiras de segurança flutuando no que restou da enchente.  

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, e o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, também declararam estado de emergência por causa da tempestade tropical, que atingiu os EUA como um furacão de categoria 4 no domingo, após 16 anos dos estragos do furacão Katrina.

Com ventos de 230 km/h, o Ida foi o 5º furacão mais forte da história a atingir o continente, segundo a agência de notícias Associated Press, e no começo da semana, causando estragos e mortes na Louisiana, no Mississipi e no Alabama.