Não tenha vergonha!

Não tenha vergonha!

Edição de setembro/2018 – p. 32

Não tenha vergonha!

Por pouco este artigo não saiu nesta edição, pois atrasei a data de entrega. Assim, envergonhada, telefonei para pedir desculpas… e recebi a notícia calorosa que se eu o mandasse imediatamente, ainda daria tempo de incluí-lo nesta edição. Ainda bem que telefonei, mesmo sentindo vergonha!

Anteontem, uma amiga me avisou que não poderia ir à nossa reunião que era bem importante, porque não tinha quem a levasse, pois ela não dirige à noite. Então perguntei-lhe porque ela não poderia ir com a pessoa que sempre lhe dava carona. Ela, parecendo-me triste, admitiu estar sem coragem de pedir carona novamente. Lembrei-lhe que essa amiga é uma pessoa que gosta de ajudar os outros. Mais tarde, ambas chegaram juntas à reunião. Que bom que um simples “empurrãozinho” fez com minha amiga esclarecesse sua situação, mesmo que estivesse com vergonha.

Na realidade, não há razão para termos vergonha. Não existe nada de mal em pedir o que precisamos. “Antes tarde do que nunca”, principalmente se for para pedir perdão. Comunicações abertas facilitam para a resolução de situações e evitam problemas. Imaginem ir para a cama esta noite envergonhada? Ou ressentida? Pode-se dormir mal e projetar maus juízos, o melhor é sempre esclarecer as situações.

Cada um tem a sua maneira própria para se comunicar: eu gosto de telefonar, enviar e-mails, mensagens escritas etc. Há outros que se comunicam, com menos frequência e com poucas palavras, o que não significa que não gostem disso ou estejam chateados.

Por exemplo, recentemente, um senhor comentou comigo como ele estava magoado porque ninguém da sua família tinha feito um “like” na sua página do Facebook, quando ele postou algumas fotos recentes. Tentei encorajá-lo a telefonar diretamente para essas pessoas (uma em especial), perguntar se tinham visto e o que achavam. Só depois de conhecer suas respostas, ele deveria explicar-lhes como o impacto do silêncio ou a ausência do comentário deles deixou-o aborrecido.

A paz e a justiça no mundo começam em nós, para nós e dentro de nossos próprios círculos. Valencia College dedicará os meses de outono e primavera de 2019 a esse tema, com vários programas grátis, como, por exemplo, o do músico Daryl Davis, que tem criado um diálogo com o Ku Klux Klan (sexta-feira, 21 de setembro, às 18h30, no Winter Park Campus, 850 W Morse Blvd., Winter Park, FL 32789 / terça-feira, dia 25, às 18h, no East Campus, 701 Econlockhatchee Trail, Orlando, FL 32825). Para conhecer o calendário de eventos, visite: www.valenciacollege.edu/pji

Veja também a lista de filmes do festival de Paz Global deste ano – de 17 a 23 de setembro: https://peacefilmfest.org/ Para quem teve perdas devido à violência, o evento anual é no dia 25 de setembro, das 10h30 às 13h, na Baixa de Orlando, no Langford Park Community Center, 1808 E. Central Blvd, Orlando, FL 32803 (com almoço incluso). Para mais informações, visite: http://www.bshofcentralflorida.org/

Se quiser comentar ou ter mais informações, telefone-me e/ou visite www.ortigao.com