Mulher de 65 anos morre após salto na Flórida: o paraquedas não abriu  

 

Amigos e familiares lamentaram a morte da paraquedista Susan Sweetman, sábado, na Flórida

A experiente paraquedista Susan Sweetman, de 65 anos, morreu no sábado, após saltar de paraquedas próximo ao aeroporto de Airglades, na Flórida. O seu paraquedas não abriu e a queda foi fatal. Familiares e amigos lamentaram a sua morte 

Da Redação 

Os imprevistos acontecem, mas em certas situações podem ser fatais. Isso ocorreu com a experiente paraquedista, Susan Sweetman, de 65 anos, que foi surpreendida pelo inesperado. Ela morreu no sábado, durante um salto próximo ao aeroporto de Airglades, na Flórida. O paraquedas de Susan não abriu – houve problemas no equipamento –, e a queda foi fatal.  

______continua após a publicidade_______

retaxes

Segundo um amigo de Sweetman, Gregg Flowers, que também saltou no mesmo local, as cordas do paraquedas dela se enrolaram umas nas outras, impedindo que o equipamento abrisse corretamente. Susan teria ficado sem tempo para abrir o paraquedas reserva, já que estava muito perto do solo. Foram minutos de tensão. 

Segundo declarou Flowers, quando ele percebeu que a colega estava em perigo começou a rezar por ela. Não havia tempo para acionar um plano B diante da gravidade do momento. “Eu disse, Senhor, por favor, proteja-a e ajude-a”. 

A queda fatal tirou a vida de Susan Sweetman, e os amigos e familiares lamentaram o ocorrido. O Centro de Paraquedismo Skydive Spaceland Clewiston lamentou a morte de Susan. A empresa destacou que a mulher estava realizando o seu segundo salto naquele dia e em toda a sua vida ela já havia saltado 6.790 vezes.  

A empresa ressaltou que as condições climáticas não interferiram no acontecimento. “A comunidade paraquedista será uma enorme saudade”, declarou em nota. 

____________________publicidade___________________

seguro

seguro

anuncie