Mudanças positivas aquecem mercado imobiliário em Orlando. Dicas para investidores; a corrida pelos juros baixos

Marcio Silva, CEO da “MS Realty”, aponta os melhores negócios para a compra de imóveis

 

Em entrevista ao “Nossa Gente”, Márcio Silva, CEO da “MS Realty” – especializada em aluguel e administração de casas de férias – aponta as mudanças positivas do mercado imobiliário, que aquece o setor com juros baixos – até 2,99% – na compra da casa própria. Uma dica imprescindível aos investidores de imóveis residenciais, e a nova realidade entre residentes em busca de residências

 

Da Redação

Orlando é um dos destinos mais procurados dos EUA, mobilizando turistas de várias partes do planeta – destacando- se um expressivo contingente de brasileiros –, em busca de diversão no período das férias. E neste contexto de visitação, a presença de investidores do Brasil, atraídos por bons negócios na compra de imóveis residenciais para a temporada, e que em tempo de pandemia encontra uma nova alternativa para cobrir custos pela falta de visitantes: o aluguel residencial. Em contrapartida, o movimento de residentes para adquirir a casa própria, aproveitando os juros baixos do mercado – de até 2,99% –, reacende o setor, desenhando uma nova realidade. O CEO Márcio Silva, da “MS Realty” – especializada em aluguel e administração de casas de férias –, ressalta que o aquecimento no âmbito da compra e venda, a corrida pelo financiamento entre residentes, mudou o cenário por completo.

“Evidente que os juros baixos, de até 2,99%, são atraentes, e tem alavancado o setor imobiliário em Orlando, com pessoas residentes a procura da casa dos sonhos. Na realidade, quando o mercado de imóveis fica muito aquecido o pessoal foge para o financiamento. Cria-se um burburinho, se vale a pena comprar um imóvel, então o residente aproveita os benefícios que os bancos oferecem, sustentados pelas facilidades que o governo disponibiliza, de 3,5% na entrada do imóvel, então ele consegue efetuar a compra, dividindo o valor da entrada do imóvel, se ele não tem o dinheiro, ou quitando no final do contrato. O residente paga o juro anual de 2,99%, que se torna uma prestação muito mais baixa que o aluguel que ele pagava, essa a vantagem”, explica Márcio Silva.

 

Os imóveis residenciais avaliados entre $150,000 a $300,000, informa o Ceo, têm uma procura maior – com venda instantânea quando colocados no mercado. Uma demanda ágil mediante ao contingente de procura. “Este cenário que se desenhou no mercado imobiliário, deixa evidente que os imóveis residenciais, com grande procura, são comprados por residentes, que vão morar no imóvel, compreende? É uma realidade aquém do investidor, que compra o imóvel residencial para alugar na temporada. São critérios opostos porque o investidor quer lucros, ganhar dinheiro, ou seja, uma avaliação bem diferente do residente que adquire o imóvel para o seu bem estar e o bem estar da sua família. É uma pegada diferente, um nicho diferente”, complementa.

“E com a pandemia, o investidor que almejava ter lucros na temporada, não obteve a resposta de imediato, exceto aqueles que compraram imóveis há mais de um ano, antes da pandemia, que pôde ter resultados. A compra foi efetuada com um câmbio menor e ele lucrou de certa forma. A realidade no momento é que os aeroportos estão fechados para turistas, não há viajantes então é preciso ter calma porque um investimento sempre traz lucros. Tenho alertado os meus clientes que um investimento imobiliário é a longo prazo. Hoje, com a variação cambial, pessoas não podem viajar, inclusive o próprio investidor, que acaba disponibilizando o imóvel para a venda. E o que acontece? O valor desse imóvel cai, consideravelmente”, alerta Márcio.

 

“…temos uma forma de o investidor obter lucro”

 

“Mas hoje temos uma forma de o investidor obter lucro sem colocar o seu imóvel a venda por um preço bem abaixo do que ele pagou. Essa crise deixa claro que temos dois mercados diferentes: um do imóvel que não para na prateleira, o outro é que o investidor pode transformar o aluguel de sua casa de temporada para um aluguel mensal. Ele pode não obter o lucro que almejava alugando sua casa para temporada, transformando o contrato do imóvel para o aluguel mensal, com contrato anual, que irá lhe garantir uma renda. Isso irá cobrir os seus custos. A locação residencial é bem vinda até que as coisas se normalizem com a abertura do aeroporto para turistas, abertura dos parques, que irá reaquecer o setor turístico. Até lá, o investidor não fica com seu imóvel fechado e não precisará disponibiliza-lo por um preço abaixo do mercado”, ressalta o empresário.

“A nossa empresa ampliou toda estrutura de atendimento, proporcionando ao nosso cliente, em todos os níveis, a orientação que ele necessita para fechar um bom negócio – seja residente ou estrangeiro. Somos licenciados e temos todo aparato e caminhos seguros para que o cliente faça a compra ideal do seu imóvel residencial, beneficiados pelos juros pertinentes disponíveis no mercado. Somos uma empresa especializada na locação e compra de imóveis – residencial ou comercial. Também administramos casas de temporadas, contando com equipe altamente capacitada. Fale conosco, e faça um excelente negócio ao comprar o seu imóvel”.

“Lembrando a você, investidor e residente, a importância de manter-se confiante, de acreditar. É importante estar centrado para resolver adequadamente os seus negócios. Atravessamos um momento delicado, mas as coisas vão melhorar, o mercado irá reaquecer, em todos os segmentos, essa tem sido a nossa expectativa. Com a Covid-19 tivemos várias alternativas com a ajuda dos bancos, os juros baixos, favorecendo também os estrangeiros. Foram criados programas que permitiram carência de até três meses no pagamento de prestações de financiamento, sem que o cliente ficasse inadimplente”, finaliza Márcio Silva.

 

Serviço

 

Compra e Venda de imóveis residenciais e comerciais

“MS Realty”

Administração e locação

Sweet Homes Property Management

Contatos: Marcio@mslb.us

Fone – +1(407) 466-7000