Morre aos 111 anos, artista pioneira dos estúdios de animação da Disney.  

Ruthie Tompson, uma lenda entre os animadores e suas contribuições criativas para a Disney

 

Morre Ruthie Tompson, aos 111 anos, considerada “uma Lenda Disney”. Ela trabalhou durante 40 anos nos Estúdios de Animação da Disney, em clássicos como “Branca de Neve e os sete anões” (1937) e “Bernardo e Bianca”’ (1977). Recebeu elogios de Walt Disney e deixou um legado exemplar de seu trabalho na empresa

 

Da Redação

Durante 40 anos, Ruthie Tompson trabalhou nos Estúdios de Animação da Disney, em desenhos famosos, a exemplo de “Branca de Neve e os sete anões”. A lendária funcionária, que recebeu elogios de Walt Disney, além de merecidas homenagens, morreu no domingo, aos 111 anos – enquanto dormia –, informou afirmou o presidente executivo da empresa, Bob Iger, em comunicado.

Elogios de Walt Disney – “Ruthie era uma lenda entre os animadores e suas contribuições criativas para a Disney – de ‘Branca de Neve e os sete anões’ (1937) a ‘Bernardo e Bianca’ (1977) – permanecem clássicos amados até hoje”, enfatizou Bob Iger.

Ela deixou um legado exemplar na sua trajetória. Além de ser uma das três primeiras mulheres convidadas a integrar o “Sindicato Internacional de Fotografia” em 1952, Ruthie foi a funcionária do estúdio com o maior histórico de trabalho com Walt e Roy O. Disney. Por isso, foi reconhecida pela empresa, homenageada como uma “Lenda Disney” em 2000.

Atuou como supervisora do “Departamento de Planejamento de Cenas”, também empenhada em ajudar a desenvolver os mecanismos de câmera usados para fotografar cenas animadas e ilustrações de fundo e passá-las para a película. Um trabalho minucioso, que contribuiu com a qualidade e criatividade das animações da época.

Para a documentarista Leslie Iwerks, “Ruthie foi uma Lenda Disney verdadeira”, afirmou. “Teve ascensão nos ‘Estúdios Disney’ pela sua capacidade inventiva ao criar mecanismos que trouxeram magia e beleza em animações”, reforçou.

“Como uma jovem garota que começou como uma ‘figurante’ nas ‘Alice Comedies’ de 1920 – ela foi dirigida pelo próprio Walt Disney e observou sobre os ombros de Roy O. Disney e Ub Iwerks trabalhando as câmaras silenciosas – e vivendo até os 111 anos, ela era a única pessoa ainda viva que tinha conhecido Walt Disney em seus anos iniciais em Hollywood.”

“Vamos sentir falta de seu sorriso e senso de humor maravilhoso, seu trabalho excepcional e seu espírito pioneiro vão ser para sempre uma inspiração para todos nós.”