Missão da SpaceX prevê ajuda a hospital do câncer com doações de US$ 200 milhões 

Pertences dos quatro tripulantes da EspaceX serão leiloados e revertido ao hospital do câncer

 

A missão humanitária da SpaceX foi bem-sucedida, com retorno à Terra no sábado. Os pertences dos passageiros na cápsula Dragon serão leiloados e estima-se uma arrecadação de US$ 200 milhões, que serão revertidos ao Hospital pediátrico St. Jude, no Tennessee, que trata crianças com câncer  

 

Da Redação 

Foi uma missão bem-sucedida da SpaceX no espaço, durante três dias, e o retorno à Terra consolidou o propósito humanitário de arrecadar US$ 200 milhões de dólares com a venda dos pertences dos quatro tripulantes civis – o bilionário Jared Isaacman, Sian Proctor, Hayley Arceneaux e Chris Sembroski –, que serão revertidos ao hospital pediátrico St. Jude, no Tennessee, que trata crianças com câncer. “Bem-vindos à segunda era espacial”, disse o diretor da missão Inspiration4 da SpaceX, Todd Ericson, em uma coletiva de imprensa.

A cápsula Dragon, que viajou mais longe do que a Estação Espacial Internacional (ISS), a uma órbita de 575 quilômetros de altitude, e circulou o planeta mais de 15 vezes a cada dia. O único problema enfrentado pela tripulação da Dragon durante o voo foi com o sistema de limpeza da cápsula, que foi rapidamente resolvido.

O pouso marcou a terceira vez que a empresa de Elon Musk levou e trouxe de volta pessoas ao espaço, após o retorno de duas missões da Nasa, uma em agosto de 2020 e outra em maio deste ano. A SpaceX prevê outros voos de turismo espacial, incluindo um em janeiro de 2022, que deve transportar três empresários até a ISS.

Foi um grande desafio para os quatro passageiros ao espaço, que tiveram treinamento em apenas seis meses, ao contrário de astronautas que se preparam durante anos. Foram monitorados frequência cardíaca, sono, saturação de oxigênio no sangue e habilidades cognitivas colhidos, os quais ajudaram a compreender melhor o efeito do ambiente espacial nos iniciantes.

A missão também arrecadará fundos para o hospital pediátrico St. Jude, que fica no estado americano do Tennessee, onde Hayley Arceneaux trabalha e foi tratada de um câncer quando era criança. Os pertences dos quatro tripulantes serão leiloados e espera-se que seja uma arrecadação de US$ 200 milhões de dólares.