Mau tempo retém grupo de brasileiros em aeroporto dos EUA

Mau tempo retém grupo de brasileiros em aeroporto dos EUA

Brasileira reclama de falta de informação em Detroit.
Frente fria fez os aeroportos cancelarem voos em várias cidades do país.

detroit_01A brasileira Edemara Nascimento, de Caçapava (SP), foi aos Estados Unidos passar as festas de fim de ano em Orlando e voltaria ao país na segunda-feira (6). Por conta de uma conexão de voo e da nevasca que atinge os EUA, ela foi deslocada ao aeroporto de Detroit para assim conseguir retornar ao país – algo que não aconteceu.

A advogada relata que há vários brasileiros no saguão do aeroporto de Detroit em condições precárias, sem comida e passando frio. Ainda de acordo com a advogada, não neva na cidade desde domingo, e o voo, que estava marcado para as 16h locais de segunda-feira (19h no horário de Brasília), já foi remarcado seis vezes.

“A última notícia que temos é que ele foi novamente remarcado para as 10h desta terça, mas não tivemos a confirmação da empresa, apenas pelo telão do aeroporto”, conta Edemara, que enviou o relato via VC no G1.

A brasileira diz que há mais de 50 brasileiros no aeroporto, com voos com ou sem conexão. “São mais de cinquenta brasileiros. Tem voo subindo menos pro Brasil, com certeza. Estamos desesperados, tem gente desde domingo no aeroporto, passando fome e frio”. De acordo com a advogada, há um “acúmulo” de passageiros brasileiros – “temos a impressão que estão esperando lotar um voo”.

A frente fria fez os aeroportos cancelarem voos em várias cidades dos Estados Unidos.

Edemara se queixa da falta de informação da Delta, companhia aérea responsável pelo voo dos brasileiros aglomerados no local, já que consegue ver vários aviões decolando para outras regiões.

detroit_02“Eles não dão informação. Estamos sozinhos, sem informação. Mudam a gente de portão toda hora. Estávamos no 66, já passamos pelo 30 e estamos no 34 agora”.

A advogada relata que também escutou boatos no saguão do aeroporto de que o problema não seria climático, já que no local não está nevando, mas sim um problema de que não tinha tripulação no local para o avião decolar.

A brasileira destaca que, apenas no final da noite de segunda-feira, os brasileiros que estavam no aeroporto receberam salgadinhos, uma manta fina e um voucher da empresa para alimentação. “As pessoas que estavam aqui desde domingo não receberam nada, nada mesmo. Todo mundo precisa se acomodar como dá, dormindo no chão”.

Questionada pelo G1 às 9h20, a companhia Delta não havia se pronunciado sobre o ocorrido até a hora da publicação da reportagem.

A brasileira frisa que a situação está caótica no local, já que cada vez mais chegam pessoas no aeroporto e que poucos saem, já que a temperatura do lado de fora do aeroporto está -25°C.

Fonte: g1.globo.com