Lavrov diz que Ocidente finge não saber quem são realmente os radicais ucranianos

Lavrov diz que Ocidente finge não saber quem são realmente os radicais ucranianos

Ministro dos Negócios Estrangeiros garante que a Rússia está aberta ao diálogo sobre a crise da Ucrânia

O Ministro Serguey Lavrov em entrevista em Moscou neste sábado, 8 - Foto: Ria Novosti
O Ministro Serguey Lavrov em entrevista em Moscou neste sábado, 8 – Foto: Ria Novosti

Moscou está pronta a manter um diálogo em pé de igualdade com parceiros estrangeiros sobre a Ucrânia, a fim de ajudá-la a sair da crise – declarou neste sábado, 8, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguey Lavrov, ao fazer um resumo das conversações que manteve pouco antes com seu colega do Tadjiquistão, Sirodzhidin Asolov. O Ministro Lavrov afirmou que esse diálogo deve ser honesto, sem as tentativas de apresentar a Rússia como uma parte do conflito. “A crise não foi criada por nós e não somos uma parte desta crise”, ressaltou.

Lavrov declarou também que o governo ucraniano depende dos nacionalistas radicais que usurparam o poder, e afirmou que o Ocidente sabe muito bem o que realmente são os radicais ucranianos, mas por motivos políticos prefere fazer silêncio sobre os fatos.

O chefe da diplomacia russa acusou as autoridades ucranianas pós-revolucionárias de tentar demonizar a Rússia nos episódios da crise daquele país. “O assim chamado ‘governo provisório’ na Ucrânia não é independente, pois, infelizmente, depende de nacionalistas radicais que tomaram o poder num golpe armado”, disse Lavrov.

A oposição ucraniana tomou o poder em fevereiro, derrubando o Presidente Viktor Yanukovich após uma série de conflitos de rua que resultaram na morte de cerca de 100 pessoas de ambos os lados. As forças oposicionistas foram lideradas pelo Setor de Direita, uma confederação de extrema direita formada por grupos ultranacionalistas.

Fonte: diariodarussia.com.br