Interior design enobrece ambientes, desenvolve projeto e fala de superação na pandemia

Linken Tome, empresário, artista plástico e interior design fala de 20 anos de muito trabalho

 

O empresário, artista plástico e interior design Linken Tome há mais de 20 anos se destaca no setor comercial e residencial, utilizando-se de técnica cenográfica e visual para a composição e decoração de ambientes internos. Recentemente, decorou dois restaurantes asiáticos, e trabalha em novo projeto. O artista fala ao “Nossa Gente” da superação em tempos de pandemia

 

Da Redação

O empresário, artista plástico e Interior design Linken Tome mantém ritmo acelerado em seus trabalhos, na Central Flórida, há mais de 20 anos se destacando no setor comercial e residencial, utilizando-se de técnica cenográfica e visual para a composição e decoração de ambientes internos. Recentemente, finalizou projetos de extrema importância para dois restaurantes asiáticos em Orlando – tailandês e japonês –, mostrando o seu talento de criação e transformação de espaços físicos, que encantam pela suntuosidade e harmonia. E mesmo em tempos de pandemia, Linken não interrompeu suas atividades, atendendo uma seleta clientela, atraída pela impecabilidade. Mas se o decorador de ambientes ganha destaque, as atividades como artista plástico ficaram restritas à agenda comprometida durante a semana.

 

O requinte de ambientes – “Eu agradeço a Deus pelo meu trabalho em tempos tão difíceis com a pandemia. Sei que pessoas perderam business, mas a minha empresa – ‘LLT Management.LLC’ –, está na ativa, e posso dizer que tivemos apenas três casos de funcionários com Covid-19, mas que foram contaminados em contato externo – eram assintomáticos. Todos foram medicados, fizeram o isolamento, estão bem e já voltaram ao trabalho”, lembra Linken.

“A pandemia nos trouxe ensinamentos e temos que conviver com essa nova realidade. Eu tenho trabalhado muito, e lido com vários funcionários – até 200 pessoas, dependendo do projeto a ser executado. Terminei recentemente a decoração interna de dois restaurantes asiáticos, e agora estou voltado para um novo projeto – não quis detalhar. O projeto ainda está no papel, mas será um importante empreendimento, e sinto-me lisonjeado por ter sido escolhido para desenvolver essa importante tarefa’, adianta.

 

 

Criatividade de Linken – “São mais de vinte anos trabalhando pela minha empresa, em contato com as mais importantes empresas do setor de marmoraria dos Estados Unidos, que é uma das nossas especialidades, desenvolvendo projetos de decoração de ambientes internos – comercial e residencial. A maioria dos meus clientes é americana, mas também faço muitos trabalhos para brasileiros, principalmente em Celebration”, comemora Linken.

Criativo e determinado no seu campo de ação, o interior design planeja cores, materiais, acabamentos e iluminação, utilizando tudo de acordo com o ambiente e adequando o projeto às necessidades, ao gosto e à disponibilidade financeira, do cliente. Administra o projeto de decoração, estabelece cronogramas, fixa prazos, define orçamentos e coordena o trabalho de marceneiros, pintores e eletricistas. O resultado é sempre surpreendente, estabelecendo um vínculo poderoso entre os clientes. “Sempre fui muito criativo, criando peças fantásticas para decoração, também trabalho com móveis, o que me abriu portas, e não mais parei de trabalhar decorando ambientes”.

 

Convite Prefeitura de Orlando

Peças decorativas – “E quando vim a Orlando – no ano 2.000 –, a convite da Prefeitura, participei da Feira de Arte, na ‘Church St. Station’, e recebi o prêmio de melhor artista do show, concorrendo com outros artistas. Para mim foi uma surpresa, pois achei que o meu trabalho não fosse tão grandioso, mas a minha obra foi escolhida, e ganhei o primeiro lugar. Vim aos Estados Unidos como artista plástico, mas o interior design ganhou força, e impulsionou a minha carreira”, lembra o paranaense – paraibano de coração.

Linken atuou como modelo no início da carreira, e trabalhou durante 17 anos, também trabalhando como ator, com participação na novela “Salsa & Merengue”, da Globo, em 1977 – até 98. “Fiquei conhecido no Brasil como artista plástico onde desenvolvia esculturas de arte e peças de decoração. Várias peças foram reconhecidas pelo Departamento de arte onde tive a oportunidade de ter esculturas criadas por mim que foram expostas no ‘Museu Trianon’, em São Paulo”, relata. “Fui escolhido – em 1999 –, entre os cinco melhores artistas plásticos do Nordeste. Fui o apresentador pioneiro da primeira TV brasileira da Flórida , ‘Tropical TV’– 2006 a 2008. Também fiz cursos de artes em Milão, na Itália, e na Suíça”, finaliza o artista.