Inflação, Covid e economia: Joe Biden avalia o primeiro ano de seu mandato 

Discurso de Joe Biden aponta desafios e as diretrizes para conter a inflação no primeiro ano de governo

Foi um discurso contundente do presidente Joe Biden sobre o primeiro ano de seu mandato presidencial. Tópicos como inflação, pandemia e os desafios na economia do país foram abordados e avaliados pelo democrata. Ele lembrou da invasão ao Capitólio e da crise entre Rússia e Ucrânia 

Da Redação 

Como avaliar o primeiro ano do mandado presidencial de Joe Biden? Enfrentou obstáculos durante a corrida eleitoral – o negacionismo do opositor Donald Trump à veracidade dos resultados das urnas gerou onda de protestos. Foi um período desafiador, mas o democrata assumiu o país e iniciou-se uma nova etapa na história dos EUA. E isso foi relatado durante discurso de Biden, na quarta-feira, na Casa Branca, quando ressaltou as realizações de seu governo.  

______continua após a publicidade_______

retaxes

Foram aplicados US$ 1,9 trilhão no projeto de gastos do governo, em meio à pandemia, embora algumas prioridades de sua agenda continuam paralisadas. E apesar dos obstáculos, o presidente disse que o governo será capaz de sancionar “boa parte” de sua agenda. Ele destacou a  vacinação contra a Covid-19, a reabertura da economia, além da geração de empregos como “progressos notáveis”. 

Quanto a variante Ômicron, Biden afirmou que serão disponibilizados 1 bilhão de testes de coronavírus aos cidadãos dos EUA. Ressaltou o avanço na imunização e afirmou que o país está vacinando 9 milhões de pessoas por semana. 

Rússia e Ucrânia 

Citando o impasse entre Rússia e Ucrânia, que pode gerar uma guerra iminente, o presidente demonstrou preocupação, lembrando que isso irá resultar em consequências econômicas significativas. Se referindo ao presidente Vladmir Putin, disse que, “ Ele está tentando encontrar seu lugar no mundo entre a China e o Ocidente”, acrescentou 

Pandemia 

O presidente norte-americano admitiu que deveria ter sido feito mais em termos de disponibilidade de testes de Covid-19. “Olha, também estamos aumentando os testes. Deveríamos ter feito mais testes antes? Sim. Mas estamos fazendo mais agora”, disse ele. 

Mas em seu discurso, Biden defendeu as vacinas, a dose de reforço, o uso de máscaras e afirmou que não adotará mais lockdown no país, incentivando que as crianças retornem às escolas. 

Vacinação a trabalhadores 

A decisão da Suprema Corte dos EUA em bloquear a exigência da vacina contra Covid-19 a trabalhadores – projeto de Biden –, gerou desconforto no governo federal. Em resposta à decisão, o governo de Joe Biden divulgou uma carta onde afirma que se sua gestão não houvesse estabelecido requisitos de vacinação, o país estaria agora enfrentando um número ainda maior de internações e mortes por Covid-19. 

Donald Trump 

No discurso, Biden lamentou o controle de seu antecessor sobre o Partido Republicano, já que sua ampla agenda e as prioridades de reforma eleitoral permanecem paralisadas no Congresso. Sem citar o ex-presidente, Biden criticou as ameaças de Donald Trump de apoiar oponentes de políticos que assumem posições que o republicano discorda. Mais uma vez lamentou o ataque ao Capitólio na contestação de sua vitória, que gerou a mair crise da democracia no país.    

Inflação 

Sobre a inflação no país, Biden reconheceu que os americanos estão lutando com o alto custo de vida e colocou seu peso nos esforços do Federal Reserve para combater a inflação. O presidente também detalhou esforços de seu governo para combater a inflação, com a desobstrução das cadeias de suprimentos e o combate à concorrência desleal no mercado. 

____________________publicidade___________________

seguro

seguro

anuncie

Posted In: