Flórida retoma relatório de vítimas da Covid, após ação contra o Departamento de Saúde

Dados sobre infectados e mortes por Covid-19 voltam a ser divulgados na Flórida

 

Durante 15 meses, a Flórida relatou dados diários de vítimas da Covid-19. No  início de junho deste ano, quando as infecções e mortes diminuíram, a metodologia de relatório mudou. Uma ação foi movida contra o Departamento de Saúde por supostamente violar as leis de registros públicos, recusando-se a fornecer dados detalhados sobre a doença

 

Da Redação

Após três meses sem relatar o número de mortes de Covid em cada condado, a autoridade de saúde do estado da Flórida está novamente detalhando as informações. De acordo com relatório divulgado esta semana, durante 99 dias, de 5 de junho a 12 de setembro, 2.872 pessoas foram vítimas da doença, uma média de 29 por dia. Destes, 631 morreram em Palm Beach, 1.011 em Broward e 1.258 em Miami-Dade.

No entanto, condados no norte e centro da Flórida, onde as taxas de vacinação são mais baixas, relatam números mais altos.  Por exemplo, em Miami-Dade morreram em média 449 pessoas por milhão de habitantes, enquanto em Brevard e Duval, onde se localizam respectivamente o “Centro Espacial John F. Kennedy” e a cidade de Jacksonville, o índice ultrapassa 800 mortes por milhão de habitantes.

Até agora, a Flórida somou cerca de 49.260 mortes desde o início da pandemia de coronavírus em março do ano passado. Por 15 meses, a Flórida relatou os dados diariamente, mas no início de junho, quando as infecções e mortes diminuíram, a metodologia de relatório mudou. 

Posteriormente, com o aumento sistemático de infecções e mortes, principalmente entre pessoas que não foram vacinadas, diversos meios de comunicação e legisladores exigiram que o estado da Flórida publicasse dados diários, que foram suspensos no início de junho. 

Na verdade, o Dep. Carlos Guillermo Smith, e o “Florida Center for Government Accountability” entraram com uma ação contra o Departamento de Saúde por supostamente violar as leis de registros públicos, recusando-se a fornecer dados detalhados sobre a pandemia de Covid. 

O tribunal do condado de Leon, onde está localizada a capital política da Flórida, Tallahassee, ainda não se pronunciou sobre o processo.