Flórida propõe sediar Olimpíadas de 2021, substituindo Tóquio, com pedido ao COI

Japão enfrenta aumento de casos de Covid-19, Flórida pede ao COI para sediar Olimpíadas de 2021

 

Em carta endereçada ao presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, o diretor financeiro da Flórida, Jimmy Patronis, pede ao COI que analise a proposta de mudança das Olimpíadas e propõe que os jogos aconteçam no ‘Sunshine State’, na Flórida. O Japão enfrenta grande aumento de casos de Covid-19

 

Da Redação

O Comitê Organizador das Olimpíadas de Tóquio garante que os jogos começam em 23 de julho deste ano, mas as notícias em território japonês não são nada animadoras com o avanço da Covid-19. Diante deste panorama de incertezas, a Flórida se coloca à frente para sediar as Olimpíadas – substituindo Tóquio –, o que causou grande expectativa, principalmente para os atletas dos EUA. E quem levantou essa possibilidade foi o diretor financeiro da Flórida, Jimmy Patronis, que pede ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que analise a proposta de mudança.

Jimmy Patronis envia pedido ao COI – Em sua carta endereçada ao presidente do COI, Thomas Bach, Patronis sugere que as Olimpíadas aconteçam no ‘Sunshine State’, e reforçou: “Ainda há tempo para enviar uma equipe de seleção de lugar à Flórida para se encontrar com oficiais locais e do estado sobre realizar as Olimpíadas no Sunshine State”, enfatiza.

Jimmy Patronis, ao oferecer opção alternativa ao COI, disse que tudo indica que Tóquio poderá mesmo desistir de sediar os Jogos – com o aumento de casos de Covid-19 –, e que a Flórida está preparada para assumir as competições.

Em sua carta, Patronis atraiu atenção para o que ele chama de força do início de vacinação do estado junto com a Flórida realizando vários eventos esportivos, incluindo a totalidade das competições eliminatórias da NBA do ano passado, durante a pandemia.

O COI, no entanto, em um e-mail à agência Reuters, disse que não recebeu carta de Patronis e se referiu à declaração emitida na sexta-feira (22) a qual disse que está empenhado em ter os Jogos Olímpicos em Tóquio neste ano.

Dado todo o planejamento e preparações necessárias para sediar as Olimpíadas, é praticamente impossível realocar o evento dentro de seis meses da cerimônia de abertura programada.