Flórida processa administração Biden e impede imigrantes da fronteira no Estado 

 Ron DeSantis assina ordem que impede a realocação de imigrantes indocumentados na Flórida

 

O governador Ron DeSantis assinou uma ordem impedindo as agências estaduais de auxiliar na realocação de imigrantes indocumentados. Ele também ordenou que as agências coletassem informações sobre as identidades de quaisquer imigrantes que cheguem ilegalmente à Flórida vindos da fronteira com o México 

 

Da Redação 

A Flórida entrou com uma ação contra a administração do presidente Joe Biden na terça-feira alegando que sua política de imigração é ilegal, e o governador republicano Ron DeSantis assinou uma ordem impedindo as agências estaduais de auxiliar na realocação de imigrantes indocumentados que chegam ao estado. 

A ordem de DeSantis autorizou o Departamento de Polícia da Flórida e a Patrulha Rodoviária da Flórida “a deter qualquer aeronave, ônibus ou outro veículo dentro do Estado da Flórida que esteja transportando estrangeiros ilegais da fronteira sudoeste para a Flórida” – se permitido pelo governo federal e legislação estadual. A ressalva de que a lei deve ser seguida provavelmente os impede de apreender aeronaves federais. 

O governador também ordenou que as agências coletassem informações sobre as identidades de quaisquer imigrantes que cheguem ilegalmente à Flórida vindos da fronteira com o México e disse às agências estaduais que não gastassem dinheiro ajudando esses imigrantes, a menos que exigido por lei. 

A deputada estadual democrata Anna Eskamani criticou DeSantis, dizendo que ele está usando a questão da imigração para marcar pontos políticos com sua base conservadora, em vez de se concentrar em outras questões que o estado enfrenta. 

A ação da procuradora-geral Ashley Moody afirma que a política federal de imigração custará milhões de dólares ao estado e causará danos à Flórida.  “Embora alguns migrantes que chegam tenham pedidos de asilo legítimos, muitos não têm. Alguns são membros de gangues e traficantes de drogas que exploram a crise na fronteira, como evidenciado pela quantidade disparada de Fentanyl apreendido na fronteira este ano ”, diz o processo. 

Moody e DeSantis deram uma entrevista coletiva no sudoeste da Flórida na qual ambos condenaram fortemente Biden sobre a imigração e elogiaram as políticas do ex-presidente Donald Trump. “O presidente Biden está ajudando e incentivando cartéis criminosos”, disse Moody. 

Questionada sobre o processo e a ordem de DeSantis, a secretária de imprensa da Casa Branca Jen Psaki disse que não tinha visto o processo. “Qualquer republicano ou qualquer membro que queira ter uma conversa construtiva sobre soluções para abordar o que todos nós concordamos que não é uma abordagem operacional ou moral sustentável de longo prazo para a imigração, estamos felizes em ter essa conversa”, disse Psaki. 

DeSantis, considerado um candidato potencial à presidência em 2024, vem atacando Biden contra a imigração há meses. Ele enviou policiais da Flórida ao Texas para ajudar a deter as travessias ilegais da fronteira e ele e Moody mais tarde visitaram a fronteira e deram uma entrevista coletiva para falar sobre o assunto.