Fenômeno da natureza provoca prejuízos bilionários nos EUA

Fenômeno da natureza provoca prejuízos bilionários nos EUA

Quase cinco mil afundamentos são registrados na Flórida todos os anos. Entre 2006 e 2009, eles custaram R$ 3,3 bilhões às seguradoras do estado.

O National Corvette Museum divulgou uma foto que mostra um buraco que engoliu oito carros no museu em Kentucky (Foto: National Corvette Museum/Reuters)
O National Corvette Museum divulgou uma foto que mostra um buraco que engoliu oito carros no museu em Kentucky (Foto: National Corvette Museum/Reuters)

Um fenômeno da natureza tem provocado prejuízos bilionários nos Estados Unidos. O mais recente foi na madrugada de nesta quarta-feira (12) no Kentucky.

Às 5h38, no Museu Nacional do Corvette, estado de Kentucky, o chão começa a ceder. Poucos segundos depois, os carros são engolidos pelo buraco.

Na cratera de 12 metros de diâmetro e 9 metros de profundidade caíram oito veículos, todos modelos do esportivo que é um ícone nos Estados Unidos.

Um preto, uma raridade, é de 1962. O branco, de 92, é um marco histórico: o milionésimo Corvette a ser fabricado.

O museu ainda não calculou o prejuízo, mas afirmou estar coberto por seguro.

A formação de sumidouros nos Estados Unidos chamou a atenção do governo federal, que agora está estudando o fenômeno, principalmente na Flórida, onde ele é mais comum. Quase cinco mil afundamentos são registrados lá todos os anos. Entre 2006 e 2009, eles custaram o equivalente a R$ 3,3 bilhões às seguradoras do estado.

Em novembro de 2013, uma casa foi parcialmente destruída por uma enorme cratera que se formou debaixo dela. Poucos meses antes, a ala inteira de um hotel perto de um dos parques temáticos mais famosos do mundo foi engolida.

O Jornal Nacional falou com o geólogo Drew Glasbrenner, na Flórida, que explicou que 20% do território dos Estados Unidos são propensos a formação de sumidouros. Segundo ele, o solo da Flórida é muito parecido com o de Kentucky, onde fica o museu dos carros.

Essas regiões têm subsolo de pedra de calcário, que vai dissolvendo na água com o tempo. Quando a pedra desaparece, a terra por cima fica sem sustentação e cai de repente. Em alguns casos, os acidentes foram fatais.

No ano passado, um homem morreu quando um buraco se abriu debaixo do quarto onde dormia. O corpo nunca foi encontrado.

Fonte: g1.globo.com