Falta de pilotos nos EUA gera crise interna e afeta grandes companhias aéreas

A escassez de pilotos no país gera crise interna nas companhias aéreas com frequentes cancelamentos de voos

Com a falta de pilotos, “American Airlines” enfrenta crise interna, com frequentes cancelamentos de voos. A companhia aérea suspenderá os serviços nos aeroportos de Iowa, Nova York e Ohio a partir de 7 de setembro

Da Redação – Com a falta de pilotos para operar aeronaves, a “American Airlines” enfrenta crise interna, com frequentes cancelamentos de voos, trazendo transtornos aos passageiros. A companhia aérea, uma das maiores do mundo, suspenderá os serviços em alguns aeroportos de Iowa, Nova York e Ohio a partir de 7 de setembro, de acordo com um comunicado da empresa.

É uma realidade a falta de pilotos nos EUA, e mantem 40% da frota de aeronaves das empresas aéreas a ficar no chão. O país enfrenta sua pior escassez de profissionais de todos os tempos, forçando as companhias aéreas a cortar voos na alta temporada de verão, que deve superar os níveis de 2019.

______continua após a publicidade_______

seguro

E diante da crise, os passageiros estão enfrentando um fardo completo devido a cancelamentos de voos, permanecendo por horas no saguão de embarque. Uma “escassez de pilotos regionais que afeta o setor aéreo” foi citada em comunicado da American Airlines como a razão por trás da “difícil decisão” de cortar os laços com os aeroportos. A escassez de pilotos também afeta a “United” e “Delta”.



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie