Falta de pilotos cancela mais de 550 voos nos EUA; crise no setor aéreo é preocupante

A falta de pilotos provoca cancelamentos de voos gerando crise no setor aéreo dos EUA

Os viajantes esperam na fila por horas, gerando reclamações.  Mais de 550 voos foram cancelados e quase 2.400 foram atrasados ​​nesta quarta-feira nos EUA com a falta de pilotos e pessoal de terra nos aeroportos

Da Redação – A crise está instalada no setor aéreo dos EUA. Mais de 550 voos foram cancelados e quase 2.400 foram atrasados ​​nesta quarta-feira nos EUA com a falta de pilotos nas companhias aéreas e pessoal de terra nos aeroportos devido à alta demanda turística após o levantamento das restrições de viagens com à pandemia.

Segundo o portal “FlightAware”, foram cancelados 567 voos no país, números na ordem dos 500 cancelamentos na terça-feira, 800 na segunda-feira e 1.500 ao longo do fim-de-semana, e a tendência poderá agravar-se face ao feriado de 4 de julho, Dia da Independência.

______continua após a publicidade_______

seguro

As principais companhias aéreas, como American, Delta, JetBlue e United anunciaram cortes em suas rotas neste verão, e de acordo com uma carta enviada esta semana ao “Departamento de Transportes”, foi reduzida em 15% a oferta de voos entre junho e agosto.

O principal problema tem sido a falta de pessoal das companhias aéreas, especialmente pilotos, que denunciaram as longas jornadas de trabalho depois que as restrições devido à covid-19 foram levantadas e exigem uma melhoria das condições, especialmente na compensação salarial e nas proteções.

O presidente de uma das unidades da “Associação de Pilotos de Linha Aérea” ligada a Delta, Jason Ambrosi, expressou preocupação com as interrupções nos voos por volta de 4 de julho e alertou que uma “tempestade perfeita” está se formando com a falta de pilotos.

A Delta está permitindo que os clientes alterem suas viagens por volta de 4 de julho sem custo adicional, antecipando mais cancelamentos e atrasos. A A4A também destacou em sua carta que o controle de tráfego aéreo também foi um fator em um terço dos cancelamentos recentes, observando que a falta de pessoal em algumas instalações da Administração Federal de Aviação está “interrompendo os fluxos para cima e para baixo na costa”.



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie