Falso advogado pode pegar pena máxima de 20 anos

Falso advogado pode pegar pena máxima de 20 anos

O falsário identificado como Elvis Harold Reyes, irá responder por 25 acusações – fraude postal, declarações falsas em documentos de imigração e roubo de identidade agravado. Em contrapartida, ICE inicia operação em cidades santuário

Edição de março/2020 – p. 08

Falso advogado pode pegar pena máxima de 20 anos

Os 200 pedidos de asilo para imigrantes na região de Tampa, foram feitos por um falso advogado, caso que está sendo investigado pelo “Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA” (USCIS) e pelo “Gabinete do Xerife do Condado de Hillsborough”. O falsário foi identificado como Elvis Harold Reyes, 56, de Brandon, e irá responder por 25 acusações, que incluem fraude postal, declarações falsas em documentos de imigração e roubo de identidade agravado. A fraude foi divulgada pela imprensa do “U.S. Immigration and Customs Enforcement “(ICE).

O homem lesou várias pessoas, ao se apresentar como advogado de imigração – apesar de nunca ter sido advogado licenciado –, e também se dizia pastor, contador, especialista em imigração, ex-oficial de imigração e ex-agente federal.

Segundo o ICE, Elvis Harold Reyes teria arquivado 215 pedidos de asilo fraudulentos para imigrantes, inclusive, dava falsos conselhos jurídicos e de imigração, imprecisos e incompletos, induzindo às vítimas a uma grande cilada. Ele as recrutava a manter seus serviços e os dos Ministérios da “EHR Ministries Inc” – uma instituição religiosa.

Golpe do falsário

Como ele agia? Reyes visava imigrantes sem documentos de países de língua espanhola na Flórida, que estavam buscando carteira de motorista e autorização de trabalho. E segundo a promotoria do caso, as vítimas pagaram a Reyes para representá-las em questões relacionadas à imigração perante os “Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos” (USCIS) e outras agências.

Reyes entrou com pedidos de imigração falsos em nome das vítimas, buscando alívio para asilo e retenções para evitar deportação. Falsificou respostas nos pedidos de asilo – forjando histórias sobre ameaças, perseguição e o suposto medo dos candidatos de retornar aos seus países de origem, esclarece o ICE.

De acordo com a agência responsável pela investigação interna – “Homeland Security Investigations (HSI)” – acredita que pode haver mais vítimas, portanto, pede a qualquer pessoa com informações para entrar em contato com o departamento pelo telefone 1-866-347-2423.

Se condenado, Reyes pode pegar pena máxima de 20 anos de prisão federal devido a oito acusações de fraude postal; até 15 anos de prisão por cada uma das oito acusação de declarações falsas e um período consecutivo obrigatório de dois anos de prisão para cada uma das nove acusações de roubo de identidade agravado.

Caça aos indocumentados

O “Immigration and Customs Enforcement (ICE)” iniciou operações de vigilância diária de 24 horas perto das casas e locais de trabalho de imigrantes sem documentos em cidades-santuário em todo o país, de acordo com um relatório exclusivo do “New York Times”.

Segundo fonte do “Departamento de Segurança Interna (DHS)”, o ICE enviaria oficiais de “Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP)” para melhorar a integridade do sistema de imigração, proteger a segurança pública e fortalecer a segurança nacional. O ICE teria solicitado cerca de 500 agentes especiais para ajudar nos esforços de prisão.

Esses agentes, que normalmente trabalham para interromper operações criminais como contrabando e violência nas fronteiras, são solicitados a ajudar a aplicação da lei do ICE a prender e deportar imigrantes indocumentados que residem em cidades-santuário para compensar a aplicação da lei estadual que não aplicará a política federal de imigração. Os agentes do CBP passarão do trabalho em casos criminais para as infrações civis.

Os agentes, informa o “New York Times”, foram ordenados a “inundar as ruas” e prender o maior número possível de imigrantes sem documentos.

O diretor interino do ICE, Matthew Albence, confirmou anteriormente em uma declaração que aumentou a vigilância, agentes e prisões do ICE ocorrerão em “jurisdições onde não podemos assumir a custódia” dos imigrantes da prisão, e que os oficiais de imigração do ICE foram “forçados” a fazer prisões gerais de imigrantes que foram “libertados nas comunidades”.

“Os agentes do ICE e do CBP trabalharão separadamente da polícia local para evitar operações sobrepostas e danificadas. Algumas das cidades que verão um aumento nos agentes de ICE incluem Boston, Nova York, Chicago, São Francisco, Los Angeles, Detroit, New Orleans e Newark, NJ.

Inscrições para visto H-1B

Com novas regras de aplicação, o governo dos EUA iniciou o processo de registro de vistos H-1B on-line, enquanto os pedidos serão aceitos a partir do próximo mês. O “US Citizenship and Immigration Services (USCIS)” emite cerca de 85 mil vistos H-1B a cada ano. Solicitado pela empresa contratante, o visto permite que profissionais estrangeiros trabalhem legalmente nos EUA.
E entre as novas regras, o processo de registro eletrônico vai até 20 de março e as empresas que solicitam o visto H-1B precisam primeiro se registrar online e pagar uma taxa de US$10 por solicitante.

O número de novos vistos H1B emitidos a cada ano é atualmente limitado a 65 mil. Outros 20 mil vistos H1B estão disponíveis apenas para trabalhadores estrangeiros qualificados com mestrado ou superior em uma instituição de ensino superior dos EUA.