Fábrica reabre na próxima semana para conter crise da falta do leite em pó infantil

Acordo entre a “FDA” e a fabricante “Abbott Nutrition” tenta suprir a escassez da falta de leite em pó para bebê

“Abbott Nutrition”, a maior fabricante de sumos para o leite em pó infantil dos EUA, fechada desde fevereiro devido a problemas de contaminação, reabrirá na próxima semana. A “FDA” anunciou acordo para conter crise nacional

Da Redação

______continua após a publicidade_______

seguro

Segundo informações do chefe da “Food and Drug Administration”, Dr. Robert Califf , a “Abbott Nutrition” em Michigan, que fabrica fórmulas para bebês e que foi fechada por problemas de contaminação, poderá estar funcionando já na próxima semana. Isso irá resolver problemas que desencadearam uma crise nacional pela falta do leite em pó infantil nos EUA, motivo de carência nacional.

Os problemas estão amplamente ligados à fábrica de fórmulas da “Abbott Nutrition” em Michigan, a maior dos EUA, que está fechada desde fevereiro devido a problemas de contaminação. A “FDA” anunciou um acordo preliminar com a “Abbott” no início desta semana para reiniciar a produção, aguardando atualizações e certificações de segurança.

Após a retomada da produção garante a “Abbott”, pode levar cerca de dois meses até que a nova fórmula comece a chegar às lojas. Califf disse que levará “algumas semanas” até que os suprimentos retornem aos níveis normais, especialmente nas áreas rurais que não estão próximas aos centros de distribuição.

Dr. Robert Califf é o primeiro funcionário do governo a testemunhar perante o Congresso sobre a escassez, o que deixou alguns pais à procura de fórmula e se tornou um ponto de discussão política para os republicanos.

Na noite de quarta-feira, Biden anunciou novas medidas abrangentes para melhorar os suprimentos dos EUA, incluindo invocar a Lei de Produção de Defesa em fórmulas importadas do exterior.

Entenda o caso

A “Abbott” fechou sua fábrica em Michigan em fevereiro, depois que os inspetores da “FDA” começaram a investigar quatro infecções bacterianas em bebês que consumiram fórmula da fábrica. Todos os quatro foram hospitalizados e dois morreram. O primeiro desses casos foi relatado à “FDA” em setembro, mas a equipe da agência não começou a inspecionar a instalação até o final de janeiro.

Califf disse no início desta semana que a agência ainda não chegou a uma conclusão sobre se as bactérias da planta causaram as infecções infantis. A “Abbott” disse que não há evidências diretas que liguem seus produtos às doenças.

A escassez de fórmula para bebês é a primeira grande crise para Califf desde que retornou ao “FDA” em fevereiro. Ele liderou brevemente a agência sob o presidente Barack Obama e foi escolhido para o cargo novamente com base em sua experiência anterior na liderança da agência, que regula alimentos, medicamentos, tecnologia médica e tabaco.



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie

Posted In: