EUA lidera ranking de países que mais enviam spam, diz Sophos

Bielorrússia ficou em segundo lugar, seguida por Ucrânia, Cazaquistão e Argentina. França, Peru e Coreia do Sul não estão mais na lista.

spamlargeA empresa de segurança Sophos selecionou uma lista com os 12 países “mais sujos” que enviam spam para o segundo trimestre de 2013 – e os EUA assumiram o primeiro lugar. O evangelista de segurança da Sophos, Paul Ducklin, disse que não é nenhuma surpresa ver os EUA na liderança, já que o país tem uma população de mais de 300 milhões de pessoas que compõem grande parte do tráfego online do mundo.

“Lembre-se que a lista não nos diz de onde se origina o spam”, disse. “Nos diz como o spam é retransmitido de criminosos para as potenciais vítimas.”

A Bielorrússia ficou em segundo lugar, seguida pela Ucrânia, Cazaquistão e a Argentina fazendo sua estreia na lista. França, Peru e Coreia do Sul saíram do ranking.

Ducklin adverte que mesmo um cidadão cumpridor da lei em um país cumpridor da lei pode estar contribuindo para a inclusão do país na lista “Dirty Dozen” se as precauções adequadas para a segurança não são tomadas em computadores pessoais. “Pode parecer piegas, mas a segurança realmente começa em casa”, disse.

Inimigo desconhecido

Com relação às precauções que as pessoas podem tomar, Ducklin cita a atualização regular de softwares e do sistema operacional para a correção de brechas de segurança, uso de uma solução antivírus atualizada, e ser cético sobre anexos indesejados e ofertas suspeitas.

“Ao tomar essas medidas, você não apenas irá se proteger, mas também ajudará a proteger o restante da rede ao mesmo tempo”, disse.

Embora a lista com os “doze mais” classifica os países com base na quantidade de computadores utilizados para entregar spam, Ducklin admite que a localização do spammer em si pode ser completamente diferente.

“Isso é porque, atualmente, a maioria do spam é enviada indiretamente, especialmente se ele é notoriamente malicioso, como e-mails de phishing, links contendo malware, tentativas de roubo de identidade, fraudes de investimento e fraude de cobrança de taxas”, disse ele.

Mercados tecnológicos emergentes, como China e Índia, cresceram no ranking, com Ducklin atribuindo isso às grandes populações dos dois países e uma demanda crescente por acesso à Internet.

Fonte: idgnow.uol.com.br

Foto: Reprodução