EUA e Coreia do Sul elevam nível de alerta contra possível ataque

EUA e Coreia do Sul elevam nível de alerta contra possível ataque

O alerta é contra um possível ataque da Coreia do Norte. Agora, o nível está no penúltimo patamar, abaixo apenas do que é usado em uma guerra.

Estados Unidos e Coreia do Sul elevaram, pelo segundo dia seguido, o alerta contra um possível ataque da Coreia do Norte. Agora, o nível está no penúltimo patamar, abaixo apenas do que é usado em uma guerra.

As ameaças de guerra não mudaram a rotina da capital da Coreia do Norte, Pyongyang. As 24 embaixadas estrangeiras seguem funcionando normalmente – entre elas a brasileira.

Há cinco brasileiros na Coreia do Norte. O embaixador Roberto Colin e a família, e dois funcionários do Itamaraty. Conversamos por telefone com o embaixador. Ele disse que não há sinais de risco iminente. Se eles surgirem, a embaixada – assim como os demais prédios do centro de Pyongyang – possui um abrigo antiaéreo subterrâneo e os brasileiros já tem rotas de fuga planejadas.

______continua após a publicidade_______

usend

“Em um caso se emergência, há duas possibilidades: uma de saída da cidade por via aérea, para Pequim. E outra opção por via terrestre.”, explicou o embaixador.

O embaixador contou que os únicos preparativos na cidade são para a festa de aniversário do falecido fundador do país, Kim Il Sung, na próxima segunda-feira.

Segundo agências de notícias sulcoreanas, o neto do aniversariante, o atual ditador Kim Jong Un, poderá disparar mísseis de curto alcance, além dos dois de médio alcance instalados na costa leste do país.

Um ex-espião nortecoreano, capturado pela Coreia do Sul, explicou que, como Kim Jong Un é muito novo e inexperiente, estaria tentando conquistar a lealdade dos militares.

Fonte: g1.globo.com

____________________publicidade___________________ retaxes

seguro

seguro

anuncie