EUA discute proposta que promete reduzir nº de imigrantes ilegais em 90%

EUA discute proposta que promete reduzir nº de imigrantes ilegais em 90%

130522045217_immigration_reform_304x171_gettyUma reforma em discussão nos Estados Unidos pode fazer com que o número de imigrantes ilegais nos Estados Unidos caia cerca de 90%, passando de cerca de 690 mil por ano, em média, para menos de 69 mil anualmente.

A reforma de 844 páginas segue nesta terça-feira (11) para o plenário do Senado americano e deverá ser debatida nas próximas semanas. A expectativa é que a medida seja votada antes do início do recesso dos senadores, no dia 4 de julho.

ONGs simpáticas à imigração calculam que cerca de 151 mil imigrantes deixariam de entrar nos EUA caso o Congresso aprove a reforma. Por outro lado, o Centro para o Progresso Americano e o Instituto para Políticas Migratórias (respectivamente CAP e MPI, nas siglas em inglês) diz que o país verá o número de admitidos legalmente aumentar, compensando a queda no número de pessoas entrando ilegalmente.

Hoje, os EUA recebem 1,74 milhão de imigrantes por ano, segundo as estimativas das entidades. Se a reforma da imigração for aprovada da forma como está, as ONGs acreditam que este número cairia para 1,59 milhão.

Entre as novidades do projeto está a criação de um sistema de pontos na seção sobre a imigração futura, o que permitiria aos candidatos solicitar a residência sem a necessidade de ter uma oferta de emprego em mãos. Os critérios levariam em conta a escolaridade de cada candidato, seu domínio do inglês, seus laços familiares ou sua vivência nos EUA e sua idade, entre outros critérios. Dependendo da situação da economia, entre 120 mil e 250 mil autorizações seriam concedidas.

Fonte: bemparana.com.br

Foto: Divulgação