EUA crescem em ritmo moderado; para Fed, Brasil ‘caiu em recessão’

EUA crescem em ritmo moderado; para Fed, Brasil ‘caiu em recessão’

Segundo comitê, desemprego nos EUA permaneceu inalterado no período. Ata da reunião de 16 e 17 de setembro foi divulgada nesta quarta-feira (8).

61824_Papel-de-Parede-Bandeira-dos-Estados-Unidos-da-America--61824_1024x768A economia norte-americana cresceu em ritmo moderado no terceiro trimestre. O desemprego, no entanto, permaneceu inalterado, segundo ata divulgada nesta quarta-feira (8) pelo Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês). Analisando o cenário externo, o documento cita outros países, incluindo o Brasil, apontando que o país “caiu em recessão”.

Segundo a ata, “economias estrangeiras continuaram a se expandir” no período, porém com “significativas diferença entre os países”. “O crescimento econômico recuperou-se fortemente de um ritmo fraco no primeiro trimestre no Canadá, China e México, sustentado por aumento em exportações. Em contraste, a economia japonesa contraiu-se acentuadamente após o aumento do imposto de consumo, e a economia brasileira caiu em recessão.”

Preocupações sobre os EUA
O comitê também demonstrou preocupação com o mercado de trabalho nos EUA e com a valorização da moeda norte-americana.

“A situação ruim e persistente do crescimento [da economia dos EUA] e a inflação na zona do euro podem levar a uma nova valorização do dólar e trazer consequências negativas para o comércio exterior dos EUA”, informa o documento.

O debate do Federal Reserve sobre mudar sua orientação sobre as taxas de juros também esquentou no mês passado, com vários integrantes afirmando que o banco central norte-americano corre o risco de confundir investidores com sua atual visão.

“Foi levantada a preocupação de que a referência a ‘tempo considerável’ na atual orientação futura pode ser mal interpretada como um compromisso, independentemente de dados econômicos”, trouxe a ata da reunião de 16 e 17 de setembro do Fed.

Fonte: g1.globo.com