EUA confirmam redução de 50% de poluentes até 2030; ‘Cúpula do Clima’ reúne 40 países

Joe Biden comanda encontro de líderes e confirma redução de 50% de gases poluentes até 2030

 

Sob o comando de Joe Biden, líderes de mais de 40 – incluindo China, Rússia e Brasil – se reúnem nesta quinta para discutir a crise climática no planeta. O “Dia Mundial da Terra” recoloca os EUA na aliança global estabelecida em 2015. Este será o primeiro encontro de Xi Jinping e Biden desde que o democrata assumiu a Casa Branca

 

Da Redação

No “Dia Mundial da Terra”, que marca o impacto positivo global no futuro sustentável do planeta, nesta quinta-feira, reúne líderes mundiais, sob o comando do presidente Joe Biden, os EUA anunciaram que vão reduzir os gases de efeito estufa – gases poluentes –, em 52% até 2030. A mensagem do democrata é que, “a crise climática no planeta, e sobretudo nos Estados Unidos, o maior emissor de gases do mundo, é tão importante que, no quadro dos 100 dias da presidência ele convidou os líderes das maiores economias do mundo para discutir este problema”, assinalou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

A Casa Branca anunciou ter enviado o convite de Joe Biden a 40 governantes mundiais, incluindo o Brasil, para participarem deste encontro de líderes sobre o Clima, nesta quinta e sexta-feira. O presidente da China Xi Jinping, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin – dois históricos rivais dos EUA – aceitaram o convite para reunião entre líderes pelo clima.

Às vésperas do encontro, a União Europeia aprovou a primeira Lei do Clima para os 27 países, que o primeiro-ministro de Portugal, Antonio Costa, atualmente na presidência rotativa do bloco, enalteceu como “mais um compromisso concretizado”.

Depois de os EUA terem se retirado do “Acordo de Paris” por determinação do então presidente Donald Trump, Joe Biden recolocou os norte-americanos na aliança global estabelecida em 2015 logo no primeiro dia de trabalho na Casa Branca.

A expetativa de que Joe Biden tivesse um importante trunfo ambiental para colocar na mesa, foi confirmada na manhã desta quinta-feira, no plano de cortar até 2030 pelo menos 50% nos gases de efeito de estufa emitidos pelos EUA, com base nos níveis de 2005.

Do lado europeu, foi anunciado um novo e ambicioso objetivo: o corte de pelo menos 55% das emissões poluentes até 2030, 15% acima do que foi acordado em Paris há seis anos, com base nos níveis de há 30 anos.

Este será o primeiro encontro de Xi Jinping e Joe Biden desde que o democrata assumiu a Casa Branca e acontece numa altura em que a relação China-EUA está afetada pelas movimentações chinesas perto de Taiwan, um território autônomo reclamado por Pequim e apoiado por Washington.