Enfrentando Epidemias e Dengue com Homeopatia

voltar

AGO/12 – pág. 53

Epidemias são assustadoras! Apesar de não haver nenhuma garantia, é confortante saber que a Homeopatia tem uma longa história na redução de sofrimentos decorrentes de epidemias como: escarlatina e cólera nos anos de 1800, gripe espanhola em 1918, e, mais recentemente,  surtos de meningite, leptospirose e dengue.

Duranteo surto epidêmico, a prescrição homeopática visa à prevenção. Uma vez identificado qual o remédio mais semelhante aos sintomas vigentes, os que tomarem a medicação homeopática estarão mais protegidos para não contrair a doença. Logo, se duas pessoas na mesma casa apresentam gripe com os mesmos sintomas do remédio Eupatorium, por exemplo, aquele que ainda não contraiu a gripe poderá beneficiar-se tomando Eupatorium como prevenção.

 

Prevenindo dengue  no Brasil

Em 2007, foi utilizada com sucesso, no Brasil, a profilaxia maciça para o controle do surto de dengue. A Secretaria de Saúde de Macaé (RJ) criou uma campanha “Homeopatia contra dengue”, distribuindo 156.000 doses gratuitas para as pessoas sem sintomas de dengue, para prevenir a infeçcão.

Cada pessoa recebeu 2 gotas, via oral, isolada ou em combinação, dos 3 remédios abaixo:

1. Eupatorium perfoliatum: indicado para severas dores no corpo, como se houvesse fratura de ossos, com febre alta, extrema agitação, dores no fundo dos olhos e intensa sede;

2. Phosphorus: quando o fígado for comprometido pelo dengue;

3. Crotalus horridus: quando se tratar de dengue hemorrágica, febre, sangramento, falha circulatória.

 

Declínio  dramático

Em Macaé, a incidência de dengue foi reduzida em 93%, nos primeiros três meses de 2008, comparado com o mesmo período no ano de 2007.

Foram também administrados Eupatorium e combinação em 129 pacientes com a enfermidade, em doses repetidas por uma semana. Esses pacientes tiveram recuperação mais rápida (3.6 dias) do que os não receberam os remédios homeopáticos (5 – 8.6 dias).

Os resultados foram semelhantes na campanha realizada em 2001, em São Paulo, onde foi administrada uma dose única de Eupatorium para 40% dos residentes da área mais afetada (cerca de 2.000 pessoas). A queda foi de 81.5% na incidência da dengue, comparado com outros bairros que não receberam a profilaxia homeopática.

 

Enfrentando a dengue em outros países

Em 1996, o Conselho Central de Pesquisa Homeopática em Delhi, Índia, administrou a 39.000 pessoas o remédio homeopático preparado com o próprio vírus da dengue (chamado nosódio), durante um surto de dengue hemorrágica. Pesquisadores reavaliaram 23.520 das pessoas que tomaram o medicamento homeopático e encontraram um índice de infecção de 0.125% comparado com 50% do índice normal.

Em 2011, em Sri Lanka, houve uma estimativa de 14.000 pessoas afetadas pela dengue com 100 mortes. Nesse período, dois homeopatas, Imthias Latif e Joe de Livera, conseguiram bons resultados usando Eupatorium para ajudar as pessoas enfermas e prevenir os que estavam sadios.

Em 2010 e 2011, a Organização Humanitária Canadense, Homeopatas sem Fronteira, reportaram o bem-sucedido tratamento na prevenção de surto de dengue em larga escala em Honduras.

Atenção, viajantes! Antes de você preparar suas malas para terras distantes, averigue no site “Center for Disease Control and State Department” se existe algum surto epidêmico na área. Verifique quais os sintomas da doença e fale com seu médico qual o melhor remédio a ser tomado para prevenção. Caso tenha um surto de dengue na área, proteja-se dos mosquitos e evite lugares com água parada. E boa viajem!

Este artigo tem propósito somente informativo. Caso necessite ajuda, procure o seu médico.

Elly Tuchler
Médica Acupunturista
www.acuhomeo.com
(407) 373-0606