Empresários falam em demissões; aumento do salário mínimo na Flórida já é realidade

Aumento do salário mínimo já é uma realidade para os trabalhadores da Flórida

 

 

Trabalhadores da Flórida beneficiados com o novo salário mínimo alegam que valeram os esforços para chamar a atenção das autoridades pela desigualdade salarial no Estado. Entretanto, há descontentamento e críticas por parte de grupos empresariais – e pequenos empresários –, que acreditam que terão de fazer demissões e cortes de horas em um momento em que ainda não se recuperaram do golpe da pandemia

 

Da Redação

Já é uma realidade o aumento do salário mínimo na Flórida, de $ 8,65 para $ 10 por hora a partir de 30 de setembro de 2021 – um aumento de $ 1,35 por hora. Entretanto, há descontentamento e críticas por parte de grupos empresariais – e pequenos empresários –, que acreditam que terão de fazer demissões e cortes de horas em um momento em que ainda não se recuperaram do golpe da pandemia. Em contrapartida, trabalhadores receberam bem a nova medida, alegando que valeram os esforços para chamar a atenção das autoridades pela desigualdade salarial no Estado.

A mudança salarial, aprovada em novembro de 2020 com o apoio que os eleitores deram à Emenda 2, também inclui um aumento anual para chegar a US $ 15 por hora em 2026. A medida irá beneficiar um em cada quatro trabalhadores no Estado, de acordo com o “Florida Policy Institute”.

O aumento salarial representa um passo decisivo em benefício dos grupos mais afetados pela desigualdade salarial no Estado. Na Flórida, uma mulher ganha 87 centavos para cada dólar que um homem ganha, o que é $ 5.515 a menos por ano, de acordo com o relatório da “National Partnership for Women & Families.”

O novo salário mínimo, que aumentará de $ 8,65 para $ 10 por hora a partir de 30 de setembro, é apoiado por trabalhadores que esperam ganhar um pouco de poder aquisitivo em meio à escalada dos preços por conta da inflação e da  crescente demanda por produtos que não chegam às prateleiras a tempo ou estão com falta de oferta por causa da pandemia.

Qualquer empregador que violar intencionalmente os requisitos do salário mínimo está sujeito a uma multa de US $ 1.000 por violação, que será paga ao Estado. Os empregadores também estão proibidos por lei de retaliar os trabalhadores que exercem seu direito a um salário mínimo.