Embaixador dos EUA tem reunião sobre suposto espião em Moscou

Embaixador dos EUA tem reunião sobre suposto espião em Moscou

russia-us-spying_franMichael McFaul se encontrou com a chancelaria russa.
Suposto agente da CIA foi preso e declarado ‘persona non grata’.

O embaixador dos Estados Unidos na Rússia, Michael McFaul, teve uma breve reunião com funcionários russos no ministério das Relações Exteriores em Moscou, onde foi convocado para dar explicações após a detenção de um suposto espião da CIA que trabalhava na embaixada americana.

McFaul ficou poucos minutos no ministério e apenas acenou aos jornalistas.

O embaixador foi recebido pelo vice-ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Riabkov.

O Serviço Federal de Segurança (FSB, antiga KGB) anunciou na terça-feira a detenção do “agente da CIA Ryan C. Fogle, que trabalhava como terceiro secretário da seção política de embaixada”, quando tentava recrutar, em troca de dinheiro, um representante dos serviços secretos russos.

Depois de ser interrogado, Fogle foi entregue à embaixada dos Estados Unidos e declarado “persona non grata” na Rússia.

A chancelaria russa denunciou as ações de Fogle como “uma provocação” digna da guerra fria, que compromete a instauração de um clima de confiança mútua nas relações bilaterais.

O governo dos Estados Unidos se limitou a confirmar uma ‘breve’ detenção de um funcionário da embaixada e não comentou a informação divulgada pela Rússia.

As relações entre Washington e Moscou passam por um momento de baixa desde o início do terceiro mandato do presidente russo Vladimir Putin, em maio de 2012.