Drama de 200 inquilinos que serão despejados em 60 dias de prédio em Miami

O edifício “Hamilton on the Bay” dá ultimado de 60 dias para que 200 inquilinos deixem o local

 

O edifício “Hamilton on the Bay”, no bairro de Edgewater, em Miami, teve seus momentos de glória, mas no momento enfrenta um drama causado por furacões – infiltrações, encanamentos danificados, entre outros danos. Precisa de reformas urgentes. Mas isso implica no despejo de 200 inquilinos, que tentam resistir

 

Da Redação

O edifício “Hamilton on the Bay”, no bairro de Edgewater, em Miami, precisa de reformas urgentes – infiltrações, encanamentos danificados, entre outros danos causados por furacões. Recentemente, cerca de 200 residentes – locatários –, receberam um aviso de despejo para deixar seus apartamentos até 16 de julho para o início das obras. Insatisfeitos, alegando situação indevida, que deixa todos os moradores em condições desconfortáveis, houve bate-boca. A maioria reclama, alega ser uma manobra para o aumento de alugueis e alteração de contratos – de 18 meses em vez dos habituais 12.

Mas o novo contrato também incluiu uma cláusula de rescisão antecipada, algo que os contratos da empresa de gerenciamento anterior, a “Bainbridge Management”, não incluíam. Os moradores do “Hamilton on the Bay” foram informados de que seus aluguéis estavam sendo rescindidos para que o proprietário pudesse dar andamento nas obras em compasso de espera desde o furacão Irma, em 2017.

E quem reside no edifício por mais de 18 anos, por exemplo, alega que o momento é difícil para a procura de um movo lugar, ainda ressentidos com os estragos provocados pela Covid-19 – muitos perderam seus empregos e se dizem impossibilitados de se mudar no momento.

Para os moradores, o aviso representa  uma “expulsão”, já que não há precedentes de reconciliação. A ordem é que todos saiam do apartamento no prazo determinado – até 16 de julho –, evitando uma saída forçada.

Stephanie Joslin, porta-voz da “Apartment Income REIT (AIR)”, a divisão de gestão da “Aimco” (empresa responsável pelas reformas), disse que os inquilinos do “Hamilton” estão recebendo assistência de relocação, como descontos nas despesas de mudança, corretores cobrados na taxa corporativa da empresa e uma oportunidade para mudar-se para um dos outros edifícios de propriedade da empresa, como os  “Waterways Village Apartments em Aventura”.

“A Aimco trabalhou com os residentes individualmente para entender suas situações individuais e atender às suas necessidades”, disse Joslin. “Sabemos que a mudança nunca é fácil e continuaremos a trabalhar com os residentes individualmente para lidar com suas circunstâncias únicas.”

“Hamilton on the Bay” foi construído em 1984, muito antes de Edgewater ser um bairro moderno repleto de arranha-céus. O edifício foi considerado luxuoso em sua época, mas a explosão de novos empreendimentos na área o transformou em uma espécie de relíquia. As reformas, no entanto, são reparos emergenciais, caso de infiltrações e outros danos.