Disney cancela estreia de seus filmes na Rússia; ‘Batman’ tem exibição suspensa

A expectativa na Rússia pela estreia do novo Batman foi frustrada com o cancelamento do longa

Após anúncio da Disney em cancelar o lançamento de seus filmes na Rússia, a Warner Bros. anunciou que está suspendendo a estreia de “The Batman”, prevista para esta sexta-feira naquele país. A guerra de Vladimir Putin também afetou o cinema

Da Redação

______continua após a publicidade_______

retaxes

Segundo anunciou a “Walt Disney Company”, os seus novos filmes não serão lançados na Rússia devido à invasão da Ucrânia. O comunicado condena veemente as atrocidades da guerra de Vladimir Putin e fiz que, “dada à invasão não provocada da Ucrânia e a trágica crise humanitária, vamos pausar o lançamento de nossos filmes na Rússia, incluindo o próximo ‘Turning Red’ da Pixar.”

A Disney acrescentou que “tomará futuras decisões comerciais” à medida que a situação evoluir e garantiu que fornecerá assistência humanitária por meio de outras ONGs colaboradoras.

Disney cancelou exibição de “Turning Red” alegando que a guerra é inaceitável

A Disney não esclareceu por quanto tempo a medida vai durar e se permanecerá em vigor quando chegar a data de lançamento de “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura”, fita da Marvel marcada para 6 de maio.

Imediatamente após o anúncio da Disney, a Warner Bros. anunciou que está cancelando na Rússia a estreia de “The Batman”, prevista para esta sexta-feira.

Por sua vez, a Netflix confirmou na segunda-feira que não cumprirá a nova lei audiovisual da Rússia, que obrigaria a plataforma a incluir vinte canais públicos para operar no país.

A legislação, que estava programada para entrar em vigor em 1º de março, exige que a Netflix e outros serviços audiovisuais transmitam conteúdo de mídias afiliadas ao Kremlin, como o “Channel One”, a rede de entretenimento NTV e o canal da Igreja Ortodoxa.

O anúncio da Netflix veio horas depois que a empresa de tecnologia Meta confirmou que restringirá o acesso à rede RT e à agência Sputnik, mídia afiliada ao governo russo, em suas redes sociais – que incluem Facebook, Instagram e WhatsApp – a pedido do Sindicato . Europeu.

Também o Twitter, outra rede social americana, anunciou na segunda-feira que adicionará um aviso às mensagens que compartilham links e notícias da mídia controlada pelo Kremlin, dos quais também tentará reduzir sua circulação na plataforma.



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie