Dicas para ter uma noite de Halloween segura

Dicas para ter uma noite de Halloween segura

Crianças e adultos estão preocupados mais com as fantasias e na diversão do Halloween, e às vezes acabam deixando de lado a segurança. Por isso, os pais, responsáveis e motoristas têm que ter atenção redobrada para garantir a segurança de todos. Para que a noite do Halloween seja divertida e segura para todos, tenha em mente algumas dicas:

  • Sempre teste as maquiagens em uma pequena área depois de usar no rosto todo. Remova antes de ir dormir para evitar irritação na pele e nos olhos.
  • Olhe para os dois lados da rua antes de atravessar. Sempre que possível, use a faixa de pedestres.
  • Use máscaras, sapatos e fantasias do tamanho certo para evitar quedas e não bloquear a visão.
  • Nunca ande perto de velas e luminárias acesas. Certifique-se de estar usando fantasias à prova de fogo.
  • Crianças deveriam usar lanternas e cores claras à noite.
  • Crianças pequenas devem sempre estar acompanhadas de um adulto ou um adolescente responsável.
  • 
Dica: faça jantar para as crianças, antes que saiam para o “trick-or-treating”. Assim elas comerão menos balas.
  • Ensine às crianças algumas lições básicas sobre segurança, como não entrar em carros ou falar com estranhos e cuidados ao atravessar a rua.
  • Decore as fantasias das crianças com fitas que brilham no escuro, que podem ser encontradas em lojas esportivas ou de ferramentas.

Motoristas

  • Fiquem alertas: as vizinhanças nem sempre têm tantos pedestres na rua.
  • Lembrem-se que as crianças estão mais agitadas que o normal e tentam visitar o máximo de casas possível em um tempo específico.
  • Preste especial atenção em carros estacionados em paralelo à rua.
  • Preste atenção em crianças andando especialmente em ruas onde não existem calçadas.
  • Tenha paciência e dirija bem devagar. Dê às crianças bastante tempo para atravessar a rua, uma vez que a fantasia pode dificultar para que andem mais rápido.
  • Lembre-se que crianças estarão muito distraídas e poderão esquecer de “parar, olhar e escutar” antes de atravessar as ruas.