Dia da Independência será marcado por manifestações em todo Brasil 

População já se concentra na Esplanada dos Ministérios em Brasília

 

São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília são os principais pontos das manifestações do 7 de setembro, onde é esperada uma multidão para protestar contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e, ao mesmo tempo, a favor do que as lideranças dos protestos chamam de liberdade de expressão no Brasil. Isso, sem contar a reivindicação do voto impresso auditável 

Da Redação 

A semana foi agitada no cenário político do Brasil, e o 7 de setembro será marcado por manifestações pró-Bolsonaro em todo país – também haverá movimentos contrários ao presidente –, mobilizando inclusive a classe de caminhoneiros, que já está em Brasília em número expressivo. Os atos do 7 de setembro devem movimentar pelo menos 10 capitais brasileiras, tendo São Paulo, Rio de Janeiro e, Brasília como principais pontos das manifestações, onde é esperada uma multidão para protestar contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e, ao mesmo tempo, a favor do que as lideranças dos protestos chamam de liberdade de expressão no Brasil. Isso, sem contar a reivindicação do voto impresso auditável.

Em São Paulo, os manifestantes vão se reunir na Avenida Paulista e o presidente espera que seja tirada “uma fotografia para o mundo” no alto da avenida – Jair Bolsonaro é esperado na Paulista. O ato na capital paulista, que está marcado para ter início às 11h e deve reunir dois milhões pessoas – estimativa de lideranças do movimento.

Em Brasília, onde já se concentra um grande número de pessoas, que invadiram a Esplanada dos Ministérios, o esquema de segurança prevê a revista aos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro para evitar armas brancas ou de fogo. O trânsito local está fechado e o presidente deve participar da manifestação, após 10h, já que antes ele estará em ato solene referente ao Dia da Independência, no Palácio da Alvorada.

 

Atos nos principais pontos do Brasil 

São Paulo, às 11h; Brasília, às 10h; Rio de Janeiro; Manaus, em Ponta Negra, às 15h; em Salvador, no Farol da Barra, às 9h; em São Luís, na avenida Daniel de La Touche, às 9h; em Cuiabá, na Praça das Bandeiras, às 16h; em Belém, na avenida Presidente Vargas, às 8h30; em Curitiba, no Centro Cívico, às 14h; no Rio de Janeiro, no posto 5 da praia de Copacabana; em Porto Alegre, no Parcão, às 15h; em Aracaju, em uma carreta de Arcos da Orla até Praia Formosa, às 14h; e em Natal, na Praça Cívica, sem informação pelo Nas Ruas.