Deportação de imigrantes que ameaçam segurança dos EUA é prioridade

Os imigrantes com histórico criminal e que representam ameaça aos EUA serão deportados

O “Departamento de Segurança Interna (DHS)” anunciou que começará a implementar novas diretrizes de deportação para priorizar aqueles que ” possam ameaçar à segurança nacional, pública e de fronteira” do país. A medida tem apoio do presidente Joe Biden

Da Redação

O governo Joe Biden, após decisão com o seu staff imigratório, passa a priorizar a deportação de imigrantes que representam “ameaça nacional” aos EUA. O “Departamento de Segurança Interna (DHS)” anunciou que começará a implementar novas diretrizes de deportação para priorizar aqueles que “possam ameaçar à segurança nacional, pública e de fronteira” do país.

Isso implicaria que os imigrantes não seriam deportados apenas por não terem permissão legal para estar no país – são pessoas com histórico de criminalidade, e que tenham uma conduta não condizente à realidade do país.   

As diretrizes para a aplicação da Lei de Imigração Civil, assinadas pelo Secretário de Segurança Nacional, Alejandro N. Mayorkas, em 30 de setembro, indicam que os policiais buscarão obter e revisar todos os autos criminais e administrativos e quaisquer outras informações disponíveis ao tomar suas decisões de deportação.

Isso irá garantir uma avaliação completa, caso a caso, de se a ação de repressão é justificada e apropriada, permitindo assim que o DHS concentre seus recursos limitados em casos de maior importância para o interesse nacional, de acordo com um comunicado divulgado segunda-feira. 

“Hoje é um passo importante para garantir que nossa força de trabalho tenha poderes para exercer sua discrição processual e concentrar seus esforços de aplicação da lei naqueles que representam uma ameaça à nossa segurança nacional, proteção pública e segurança de fronteira”, disse o secretário Mayorkas.

“O DHS realizará nossa missão de proteger nosso país de forma justa e humana. Ao tomar nossas decisões de aplicação, concentraremos nossos esforços nas maiores ameaças, reconhecendo que a maioria dos não-cidadãos indocumentados, que estão aqui há muitos anos e contribuíram positivamente para o bem-estar de nosso país, não são prioridades para a remoção “, acrescentou.

Os oficiais do DHS têm recebido treinamento contínuo sobre as diretrizes e participam de sessões de pequenos grupos para garantir a aplicação consistente em todo o país.