‘COP26’ discute futuro climático do mundo; presidentes do Brasil e China ausentes

Glasgow recebe líderes mundiais para Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas

 

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – COP26 – , em Glasgow, na Escócia, foi inaugurada neste domingo para  discutir a limitação do aquecimento global e o futuro climático do mundo. Os presidentes do Brasil e China se ausentaram do encontro

 

Da Redação

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas – COP26 –, foi inaugurada neste domingo em Glasgow, na Escócia, e saúda as negociações entre quase 200 países para manter viva a aspiração estabelecida em Paris de limitar o aquecimento global a 1,5 grau Celsius acima dos níveis pré-industriais. O presidente Jair Bolsonaro, e da China, Xi Jiping, não compareceram ao “COP26”, gerando críticas entre líderes, em momento em que se discute o futuro climático do mundo. O Brasil estará representado pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

O presidente Joe Biden, disse que está “decepcionado” com China, Rússia e Arábia Saudita em sua luta contra a crise climática, depois que essas nações não se comprometeram, durante a cúpula do G20, a trabalhar para limitar o aquecimento global a 1,5 grau.

“A decepção está relacionada ao fato de que Rússia e China não se manifestaram em termos de compromissos para enfrentar a mudança climática”, disse Biden em entrevista coletiva em Roma, na qual também criticou a ausência da Arábia Saudita.

Alok Sharma, presidente da “COP26”, disse que esta reunião é a “última grande esperança” para cumprir a meta de manter o aquecimento global em 1,5ºC, acima dos níveis pré-industriais. “Nosso amado planeta está mudando para pior”, admitiu o britânico Sharma na abertura da conferência, que será realizada até 12 de novembro. Ele ressaltou que a humanidade sabe o que tem que fazer para evitar isso.

Já o papa Francisco pediu que a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, ofereça “esperança concreta às gerações futuras”, após a oração do Angelus dominical na Praça de São Pedro.

“Em Glasgow, na Escócia, começa a cúpula sobre as mudanças climáticas ‘COP26’, rezemos para que o grito da terra e dos pobres seja ouvido e que este encontro possa dar respostas eficazes e oferecer esperança concreta às gerações futuras”, disse o pontífice.

 

Ausência do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse que decidiu não participar da“COP26”, alegando ser uma estratégia do Brasil. “Foi uma estratégia nossa, o nosso ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, comparecerá. E é um local que nós já assumimos compromisso, estamos cumprindo”, disse em entrevista.

O embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, disse que a ausência de Bolsonaro na “COP26”, “poderá enfraquecer a voz do Brasil.”