Comoção em Londres no adeus à rainha Elizabeth II; Biden participa de funeral

Dia histórico para o Reino Unido durante a cerimônia de sepultamento do corpo da rainha Elizabeth II. Foto/divulgação

Com a presença de chefes de estados, chefes de governo e demais  autoridades, Londres vive momentos de comoção na cerimônia de sepultamento do corpo da rainha Elizabeth II, levado para Capela do Castelo de Windsor

Da Redação – Presidentes, primeiros-ministros e reis e rainha participaram nesta segunda-feira da cerimônia de despedida de Elizabeth II, à Abadia de Westminster, em Londres, com a presença de policiais, soldados britânicos e um exército de funcionários públicos. O presidente Joe Biden, ao lado da primeira-dama Jill Biden, prestaram condolências à família real britânica, participando do funeral. Já o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chegou acompanhado de sua mulher, a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Cântico de hino, quatro mil militares, dois minutos de silêncio e badaladas do Big Ben – além de salva de tiros –, marcaram a solenidade de sepultamento do corpo da monarca. Acompanharam o cortejo os quatro filhos da rainha — o Rei Charles 3º; a princesa Anne; o duque de York, Andrew; e o conde de Wessex, Edward. O príncipe William e Harry e os filhos de Anne, Andrew e Edward também acompanharam o cortejo.

______continua após a publicidade_______

seguro

E após viajar mais de 500 quilômetros e receber as homenagens de quase 100 chefes de estado de todo o mundo — e de centenas de milhares de pessoas que esperaram por mais de 15 horas na fila, o corpo da rainha Elizabeth II será sepultado na Capela Memorial do Rei George VI, no Castelo de Windsor.

Lá se encontram os restos mortais do pai de Elizabeth II, o rei George 6º, assim como de sua mãe, Elizabeth Bowes — mais conhecida como rainha-mãe — e sua irmã Margaret. Ela fica ao lado da famosa capela real de São Jorge, onde a maior parte dos membros da realeza está sepultada.

Segundo anunciou membros do Palácio de Windsor, os restos mortais do príncipe Philip — marido de Elizabeth II que faleceu em abril de 2021 após mais de 73 anos casados — também serão transferidos para esta pequena capela.

A Capela Memorial do Rei George 6º, que funciona como um anexo, foi construída em 1969 por ordem de Elizabeth II, com a ideia de que repousariam ali não só os restos mortais de seus pais, como também os dela e do príncipe Philip, uma vez que ambos tivessem falecido.



____________________publicidade___________________

seguro

tarot

anuncie