Como será? – Um irmão a caminho, e agora?

Como será? – Um irmão a caminho, e agora?

Psicopedagoga explica como os pais devem preparar o primogênito para a chegada do segundo filho. ‘Hoje é dia de…’ ensina como aproveitar o Halloween

Mariana Ferrão brinca com caveira na decoração de Halloween do ‘Como Será?’ - Foto:  Globo/Ramón Vasconcelos
Mariana Ferrão brinca com caveira na decoração de Halloween do ‘Como Será?’ – Foto: Globo/Ramón Vasconcelos

A chegada do segundo filho costuma ser um momento cercado de muita alegria para toda a família. No entanto, este pode se tornar um tema delicado se não for tratado de forma correta com o primogênito. Quando a criança é pequena, ela pode reagir com ciúmes ou desconfiança à chegada do irmão. Para falar sobre como os pais devem preparar o primeiro filho para a chegada do irmão, o ‘Como Será?’ recebe a psicopedagoga Karen Kaufmann. Contar o quanto antes que ele ganhará um irmão e explicar didaticamente o que acontece com a mulher durante a gestação são algumas das dicas que a especialista dá na entrevista.

Acompanhando a conversa, reportagem de Helena Lara Resende mostra a importância do toque dos pais para o desenvolvimento dos bebês. Ela visita o Projeto Pai Canguru, que estimula os homens a criar um vínculo mais próximo com seus filhos.

Celebrado no sábado, dia 31, o Dia das Bruxas vem se tornando cada vez mais comum no Brasil. O clima de Halloween toma conta do estúdio do ‘Como Será?’, que se enfeita com morcegos, teias de aranha e abóboras de mentira. Para quem já incluiu a data no calendário de celebrações, o ‘Hoje é dia de…’ ensina alguns truques fáceis de decoração para uma festa temática. Alexandre Henderson explica de onde veio a tradição e aprende a fazer uma maquiagem de zumbi. E um grupo de jovens promove um flash mob em plena Avenida Paulista ao som de ‘Thriller’, de Michael Jackson.

No estúdio, Mariana Ferrão – que substitui Sandra Annenberg na apresentação do programa – entrevista Marcelo Rocha (DJ Bola), fundador da produtora cultural social A Banca, que usa o rap, o grafite e a dança como instrumentos de inclusão. Ele fala do início do projeto, cuja sede fica em Jardim Ângela, um dos bairros mais violentos de São Paulo, e sobre como as atividades desenvolvidas já mudaram a vida de centenas de jovens. Uma das ações da Banca consiste em disponibilizar o estúdio de graça ou a um preço baixo para os músicos da região.

Em Rio Verde, Goiás, reportagem mostra uma campanha fotográfica estrelada por crianças e adolescentes com Síndrome de Down. O projeto nasceu depois que o dono de uma marca de moda infantil se encantou por Guilherme, de 5 anos, durante uma sessão de fotos. A partir daí, ele chamou outras crianças com a síndrome para participar da campanha de moda.

Sobre o ‘Como Será?’

‘Como Será?’, parceria do Jornalismo e da área de Responsabilidade Social da Globo com a Fundação Roberto Marinho, tem como objetivo compartilhar com o público experiências transformadoras, exemplos de cidadania e colaborar para a construção de um futuro melhor ao tratar de maneira integrada temas como educação, ecologia, mobilização social, trabalho e inovação. É um espaço para apresentar, conhecer e incluir pessoas e ideias, que conta com a interatividade como grande aliada.

O programa vai ao ar no canal internacional da Globo sábado, 31 de outubro, nas Américas, 1o de novembro, no Japão e Austrália, e sábado, dia 7, na África e Europa.