Como obter sucesso com imóveis de aluguel

Como obter sucesso com imóveis de aluguel

voltar

NOV/14 – pág. 57

house-for-rentNa área de Orlando, Kissimmee e cidades próximas, o aluguel está em alta. Devido ao clima e às atrações turísticas, essa área sempre tem grande procura. Em alguns casos, para temporada; para outros, por longo prazo.Primeiramente, devemos decidir qual é o objetivo da compra deste imóvel: investimento para curto prazo ou aluguel constante a fim de reter a aquisição por um curto ou longo prazo.

Quando seu objetivo é comprar um imóvel, arrumar, locar pelo mínimo de tempo necessário e depois vender, deve-se estudar esta opção muito bem, pois, hoje, com poucas exceções, compra-se um imóvel bem estragado (talvez somente com paredes – para reformar e vender para adquirir lucro).Nesse caso, verifique se vale a pena o gasto com custo da mão de obra e material. Peça ao seu Realtor para dar os comparativos de vendas dos últimos 6 meses naquela subdivisão para checar o preço que o mercado está pagando por aquele imóvel.

Em casos de aluguel para longo prazo, com o objetivo de manter esse imóvel por vários anos, os pontos mais importantes são: a procura e a oferta naquele local. É bom lembrar que, nesses casos,escolas, universidades, trabalho, estradas e tolls serão levados em consideração pelo inquilino.
Outro tipo de aluguel muito procurado na nossa área é o de temporada, que deve ser próximo às atrações turísticas. Esse imóvel tem a flexibilidade de ser locado, bem como de ser usufruído. É muito bom para quem vive fora da nossa cidade e gosta de passar tempo aqui, como casa de férias, e ter a opção de alugar por temporada ou longo prazo.

O local já foi escolhido? Próximo passo: administrar por conta própria ou contratar uma companhia para gerenciar o imóvel?

Se optar pela 1ª, busque informações sobre as leis de aluguel na cidade escolhida para estar exatamente dentro da lei. Não tenha medo. O importante é ter o contrato assinado por ambas as partes, com especificações claras dos direitos e deveres de cada um, bem como realizar background check (verificar o passado) de cada pessoa maior de 18 anos que vai residir no imóvel. Isso pode ser cobrado quando entregarem a aplicação para locação. Existem várias companhias que fazem isso on-line. Verifique o trabalho dos inquilinos maiores de 18 anos (ou escola) e cheque a referência dos locais que eles moraram anteriormente. Lembre-se de que não se pode discriminar alguém por cor, raça, religião, sexo, deficiência, estado civil ou nacionalidade. No entanto, se algo não bater nas informações fornecidas ou se tiver a sensação de que este não será um bom inquilino, espere o próximo. Siga seu instinto para não ter “dor de cabeça” (mas sempre dentro da lei).

Se optar pela 2ª, terá a tranquilidade de ter uma companhia para gerenciar seu imóvel, que se encarrega de tudo – antes, durante e depois. Geralmente, você pagará o 1º. mês de aluguel para eles e, depois, 10% por mês sobreo valor pago pelo inquilino. O locador paga o IPTU e o condomínio se existir em sua subdivisão (diferentemente do Brasil).

Em casos de aluguel por temporada, pode-se contratar uma companhia para gerenciar o imóvel. Existem variações de uma para outra, mas normalmente se permite fazer o próprio aluguel. Pelo trabalho realizado, a companhia cobra em torno de $120/mês. Para aluguel, normalmente, a companhia cobra o valor mínimo para cada temporada, pois ela aluga por um valor maior, saindo dessa diferença o lucro. Essa companhia encarrega-se de tomar conta de tudo e conferir o imóvel antes e depois da chegada e saída do inquilino.

Lembre-se de que temporadas acontecem mais em Kissimmee, Davenport e algumas outras cidades. Em Orlando, são raros os condomínios que permitem aluguel por menos de sete meses. É muito importante verificar esses detalhes antes da compra. Detalhes que podem ser mudados pelos votos dos proprietários do condomínio. Existem alguns que não permitem alugar (às vezes, deve se esperar algum tempo ou entrar em uma fila para isso).

Para ser bom locador, o inquilino não precisa ser um amigo, o que nem é recomendável. Imagine a seguinte situação: o inquilino tornou-se amigo e não paga o aluguel. Como cobrá-lo? Como dizer que, em três dias, haverá um processo de despejo? Por isso, a melhor regra é: “Amigos, amigos; negócios à parte” (o que também vale para a família). Muito importante respeitar o inquilino, manter o imóvel em bom funcionamento, arrumar o que precisa o mais rápido possível e seguir a lei.

Em resumo, nossa área é muito privilegiada: pessoas do mundo inteiro vêm conhecer, desejando morar, passar férias ou comprar um imóvel para locação, o que reflete na alta procura de compra e aluguel de imóveis.

A todos, um feliz Thanksgiving, agradecendo ao Senhor por todas as bênçãos derramadas em nossas vidas, na de nossos familiares e amigos.

Vera Mendonça – Realtor
(407)367-8711
vera@nossagente.net