Como guardar dinheiro para aposentadoria quando se trabalha por conta própria?

Como guardar dinheiro para aposentadoria quando se trabalha por conta própria?

Dicas para o trabalhador autônomo poupar para aposentadoria e colocar as contas em dia

Edição de abril/2019 – p. 20

Como guardar dinheiro para aposentadoria quando se trabalha por conta própria?

Trabalhar para si mesmo tem várias vantagens: horas flexíveis, deslocamentos menos onerosos (isso quando há algum) e a capacidade de aumentar ou diminuir a demanda de acordo com os seus termos. Não é de admirar que, em uma pesquisa da Harris Poll para a TD Ameritrade, 60% dos entrevistados disseram que freelancing é a versão moderna do sonho americano.

Mas a liberdade que este formato de trabalho oferece também tem suas desvantagens. Quando se trata de aposentadoria, por exemplo, os trabalhadores precisam lidar com o assunto por conta própria. Na mesma pesquisa, inclusive, 66% dos trabalhadores não tradicionais disseram que é mais difícil planejar a aposentadoria como freelancer.

Não é que os self employed, como são chamados estes profissionais, não tenham acesso a veículos de poupança com imposto diferenciado. Pelo contrário, eles têm mais vantagens. Além de poderem guardar dinheiro em uma Conta Individual de Aposentadoria (Individual Retirement Account, IRA), os trabalhadores independentes têm a opção de uma Pensão Simplificada para Empregados (Simplified Employee Pension, SEP), que permite contribuições diferidas de até 25% da renda de autônomos até US $ 56.000. Isso é quase três vezes mais do que o valor máximo de US $ 19 mil que os funcionários tradicionais podem guardar antes dos impostos ou até mesmo o seguro de via resgatável (Cash Value Life Insurance – CVLI) de acordo com Monica Franchi Souza, da Assureline Insurance and Financila Services, onde você tem a garantia de benefício por morte (Seus beneficiários nunca receberão menos que o valor da pólice); garantia que as mensalidades nunca sofrerão reajuste e também de crescimento do valor de resgate independentemente da performance econômica (na opção por produtos de renda fixas). Em relação as vantagens tributárias do seguro de vida inteira o beneficio de morte é isento de imposto de renda para os beneficiários e na maioria dos estados americanos (inclusive na Flórida) protegido contra credores, a pessoa não não paga imposto de renda no valor de resgate (que permite crescimento mais rápido) e pode ser usado durante a vida, sem ter idade minima de acesso ou penalidades para saque antes dos 59 e 1/2 anos e geralmente o seu acesso é também isento de imposto de renda.

Em vez disso, para a maioria deste profissionais liberais, a diferença de poupança é em grande parte comportamental. Sem um plano de aposentadoria pronto para o uso e sem inscrição automática, com vários benefícios instantaneamente associados (que é a realidade da maioria dos postos de trabalho tradicionais) os trabalhadores autônomos precisam ser proativos em economizar poupanças.

A boa notícia é os profissionais que trabalham por conta própria podem utilizar estratégias dos empregadores para organizar suas poupanças e preparar a aposentadoria o quanto antes. Mais e mais empresas estão fazendo da poupança para a aposentadoria a opção padrão para os funcionários – e está funcionando, isso porque, diferente de como funciona no Brasil, a aposentadoria nos Estados Unidos não é obrigatória. Segundo dados da agência de pesquisas Vanguart, que analisa dados relacionados ao mercado, o número de profissionais que entraram em um emprego novo já com o plano de aposentadoria definido quase dobrou no último ano.

Mas para o caso dos freelancers, a importância é entender que eles precisam criar a estratégia de aposentadoria perfeita antes mesmo de começar a juntar o dinheiro. Para quem já possui uma conta IRA, basta acessar a plataforma online e configurar as contribuições automáticas que deverão ser feitas pelo empresário autônomo.

Contrate um consultor financeiro

Na ausência de um empregador fazendo o trabalho de campo e empurrando você para economizar regularmente, considere a contratação de um consultor financeiro que pode oferecer opções diversas e flexibilidade. Um bom conselheiro irá guiá-lo pelos prós e contras dos diferentes formatos de contas e opções de investimento. É importante ainda, estabelecer a rotina de poupança para a aposentadoria e, principalmente, não confundir a aposentadoria como um fundo de emergência.

De acordo com a Barron’s Magazine, uma dica importante para a saúde financeira de um profissional autônomo é ter um caixa reserva de, pelo menos, três a seis meses. E quanto mais imprevisível for o salário, maior essa reserva deverá ser. Uma vez este backup de segurança já estabelecido, a tentação de fazer retiradas da conta de poupança em tempos difíceis será menor.

Depois do obstáculo inicial de criar uma conta de aposentadoria, os trabalhadores autônomos encontram outro obstáculo para poupar: renda imprevisível. Embora possa ser difícil agendar saques automáticos de contracheque se os recebíveis forem enormes em um mês e inexistentes no próximo, existem maneiras de suavizar sua renda. Uma estratégia testada e aprovada, de acordo com Michelle Brownstein, vice-presidente de Private Client Services da Personal Capital, é pagar a si mesmo um cheque quinzenal, do qual você automaticamente obtém impostos, seguro de saúde e aposentadoria.

Para fazer isso, comece tomando uma estimativa de sua renda anual e dividindo-a por 26 períodos de pagamento. Reduza esse valor em 10% e subtraia a parcela de impostos federais e estaduais necessários para pagamentos trimestrais, metade dos seus prêmios mensais de seguro de saúde; e a poupança para aposentadoria igual a 3% do seu salário (que é o que está de acordo com as contribuições iniciais para os planos de inscrição automática do empregador).

Idealmente, o seu rendimento por conta própria será maior do que o que você paga, permitindo-lhe construir as suas economias de emergência. Quando o excedente for maior do que você precisa em fundos de emergência, você pode começar a aumentar suas contribuições para a aposentadoria, dar-se bônus de período e até mesmo tirar as férias pagas ocasionais.