Coifa é básico

voltar

MAR/13 – pág. 56

A tecnologia dos novos equipamentos, associada ao estilo de vida da família atual, aumentou as exigências de funcionalidade, estilo e sofisticação de nossas cozinhas. Para conviver em ambiente de preparo de alimentos, a coifa virou um item básico, porém sofisticado, nas cozinhas contemporâneas. Antes de escolher o modelo da sua, é preciso informar-se sobre a potência, ruído e vazão da coifa.

Quando instalar: podemos instalá-la com a cozinha já pronta – em casa ou apartamento, porém o momento ideal é antes de realizar os acabamentos, armários superiores ou roda forro de gesso, em função do diâmetro dos dutos que o produto requer. Os fabricantes europeus pedem um diâmetro mínimo de 15 cm, podendo chegar, no caso de coifas de alto desempenho, a 25 cm.

Como escolher o modelo: a opção começa por avaliar o tamanho e o tipo do ambiente: nas cozinhas americanas, onde geralmente a cozinha é integrada ao living, a potência e o design da coifa serão diferentes de uma cozinha compartimentada. Necessidade de um modelo de parede – ou de ilha – também varia conforme o projeto arquitetônico e a disposição dos eletroeletrônicos no espaço, pois a dimensão do cooktop ou fogão impacta o tamanho e a potência da coifa.

Naturalmente, hábitos e costumes gastronômicos (fritura de carnes, peixes e derivados, grelhados em geral) devem ser considerados. Esses dados são importantes para determinar a vazão e o bom desempenho da coifa. Outro fator importante a ser considerado é o nível de ruído do equipamento, principalmente quando o cozinheiro ou gourmet compartilha o ambiente com a família e os amigos. Há coifas silenciosas, como um Split, com a motorização do lado externo. Portanto, antes de comprar a sua, fique atento a todos esses cuidados.

Até a próxima!

Viviane Sperb
Arquiteta
viviane@nossagente.net